<
>

Leila Pereira admite que pode ser presidente e diz: 'Entrei no Palmeiras para mudar o jogo. Como estava, não dava mais'

play
Leila Pereira explica chance de chegar à presidência do Palmeiras: 'Se for possível, serei candidata' (5:00)

A dona da Crefisa também falou que não vê 'incompatibilidade nenhuma' ser presidente e dona da patrocinadora principal do clube (5:00)

Dona da Crefisa, Leila Pereira sentou no sofá do BB Debate nesta terça-feira (veja melhores trechos de sua participação aqui) e admitiu que pode ser candidata à presidência do Palmeiras em 2021, quando s encerrar o mandato de Maurício Galiotte.

Patrocinadora do clube alviverde e com contrato renovado por dois anos, a empresária não esconde a possibilidade: "Eu quer ser como nossos 280 conselheiros, nossos 19 milhões de torcedores. Qualquer torcedor do Palmeiras, se você perguntar, vai falar que quer".

"Presidente é muito almejado. A gente precisa conversar mais perto. Na época. Se for possível, eu serei candidata", falou.

Leila também afirmou que entrou no Palmeiras com a meta de mudar a estrutura do clube.

"Entrei no Palmeiras para mudar o jogo. Como estava, não dava mais", disparou.

"Que a Crefisa sirva de exemplo para outros clubes. Imagina o que seria o futebol brasileiro se houvesse mais patrocinadores como a Crefisa. Seria bom para todos nós, inclusive para vocês que trabalham com futebol", declarou.

Ela também garantiu que não interfere na chegada e na venda de jogadores - o atacante Miguel Borja, por exemplo, teria uma oferta da China.

"Patrocinador e parceiro não se envolve em contratação de jogadores, nem em venda. Isso é interesse do clube", disse a empresária.