<
>

Cruzeiro bate o Tupynambás e recupera a vice-liderança do Campeonato Mineiro

Sem qualquer problema ou dificuldade, o Cruzeiro venceu o Tupynambás, na tarde deste domingo, por 3 a 0, no Mineirão, em duelo válido pelo Campeonato Mineiro.

O resultado devolve a vice-liderança do campeonato ao Cruzeiro. A equipe chegou aos 14 pontos e tem campanha muito parecida ao do América, mas perde no saldo de gols. O Atlético segue a dupla, na terceira colocação, com 13 tentos.

O Cruzeiro não encontrou qualquer problema na partida. Foi superior do início ao fim e encontrou pela frente um adversário que lhe permitiu, em alguns momentos, perder a concentração na partida.

O vice-líder se prepara para enfrentar o América, no próximo domingo, às 17h (de Brasília), no Independência. O Tupynambás encara a URT, na segunda-feira, às 19h, no Zama Maciel.

Primeiro tempo

O Cruzeiro entrou em campo sabendo que precisaria de um bom resultado para voltar a vice-liderança e, dependendo da quantidade de gols, poderia até chegar a ponta do torneio, superando o América nos critérios de desempate.

Desde os primeiros minutos, o time tomou as rédeas da partida, não dava espaços para o adversário e conseguia fazer seu jogo sem afobação. A verdade seja dita também: o Tupynambás não era um adversário complicado.

Sem muita dificuldade, o Cruzeiro abriu o placar. Aos 14 minutos, em boa jogada pela esquerda, Marquinhos Gabriel colocou a bola na área e Fred, sem goleiro, já na pequena área, só empurrou para o fundo das redes.

Após o gol, a partida perdeu bastante em qualidade. O Cruzeiro não atacava mais e, fazendo uma analise mais criteriosa, era possível perceber até momentos de falta de concentração do grupo. O time de Juiz de Fora não dava qualquer peso para a partida.

Com uma jogada boa armada por Rodriguinho, no meio campo, Rafinha fez o cruzamento, aos 44 minutos, e o próprio meia apareceu na área para mandar para o fundo das redes e colocar dois gols de vantagem.

Segundo tempo

A volta do intervalo foi bastante parecida ao jogo aplicado no primeiro tempo. O Cruzeiro não tinha esforço para chegar ao ataque. O Tupynambás não levava qualquer dificuldade, era um grupo fraco, que não agredir em nenhum momento o time celeste.

Com isso, foi fácil o Cruzeiro ampliar. Aos 14 minutos, em um lance parecido aos outros gols, Rodriguinho recebeu na ponta esquerda e cruzou para Rafinha enfiar a bola para o fundo das redes.

E novamente após o gol o Cruzeiro deixou o ritmo cair. Com as alterações em campo, algumas oportunidades ainda foram criadas, mas o jogo ficou chato em alguns momentos.