<
>

Corpos de Samuel Thomas e Jorge Eduardo são reconhecidos no IML; todas as vítimas já foram identificadas

play
Torcedores se reúnem para dar volta no Ninho do Urubu em homenagem às vítimas de incêndio (3:12)

'Garotos do Ninho' foi entoado pelos torcedores de seis torcidas organizadas do Flamengo (3:12)

Está concluído o processo de reconhecimentos dos corpos das dez vítimas fatais do incêndio do Ninho do Urubu, CT do Flamengo, na última sexta-feira (8).

Nesse domingo (10), foram identificados os corpos de Samuel Thomas e Jorge Eduardo - os dois cujos reconhecimentos ainda pendiam.

"O Instituto Médico Legal concluiu a identificação dos dez atletas do Flamengo. Nesse domingo, 10/02, Samuel Thomas e Jorge Eduardo foram identificados pelo processo de Antropologia Forense, ou seja, a partir da biologia do esqueleto", diz o comunicado emitido pelo IML.

"A identificação foi possível a partir de informações fornecidas pelo clube sobre a estrutura física dos jogadores, dados esses que foram fundamentais para o estudo comparativo e a conclusão. Os corpos permanecem no IML aguardando retirada pelos familiares", concluiu o comunicado.

Dentre as vítimas fatais na tragédia que incendiou parte dos alojamentos de jogadores no Ninho do Urubu, CT rubro-negro, Jorge Eduardo, 15, era um dos que tinha o mais tempo de clube.

O lateral Samuel Thomas, que iria completar 16 anos em abril, optava por dormir nos quartos do clube rubro-negro para evitar o grande deslocamento diário, pois morava no Morro do Conceito, em São João de Meriti (RJ).