<
>

Guardiola volta a dizer que Real Madrid não está entre maiores da década: 'Favorito, mas não é melhor'

No final de janeiro, o técnico do Manchester City, Josep Guardiola, gerou enorme polêmica na Europa após deixar o Real Madrid "fora" de sua lista de melhores clubes da última década.

Na ocasião, o catalão colocou a regularidade do Barcelona, Bayern de Munique e Juventus acima dos títulos conquistados pelo time madrilenho - especialmente quatro das últimas cinco edições da Champions League.

Alguns dias depois, o treinador da equipe merengue, Santiago Solari, mostrou bastante irritação com a fala de Guardiola, dizendo que Pep mostrava "esquecimento deliberado" sobre os feitos dos blancos.

"Não vamos brigar por uma década, quando se é o clube do século. É o melhor da história e é o da última década também, porque nunca subestima ninguém, nunca, em nenhuma situação", disparou.

Mas Guardiola não se satisfez com a polêmica e, nesta sexta-feira, voltou a colocar o dedo na ferida.

Durante coletiva dos Citizens, ele voltou a falar sobre o tema e manteve sua posição, inclusive respondendo a Solari.

"O Real Madrid não é a maior equipe da década. Eles ganharam a Champions por três anos consecutivos, e são os favoritos de novo (nesta temporada), mas não é a melhor equipe da década. Quando você conta ligas, copas e os demais títulos, Juventus, Barça e Bayern ganharam seis ou sete, e eles (Real Madrid) só dois", bradou.

"Espero que Solari tenha entendido melhor minha mensagem anterior agora. Estou seguro que eles ficarão felizes comigo", ironizou.

Na última década, o Real Madrid venceu duas edições da LaLiga, duas Supercopas da Espanha, quatro Mundiais de Clubes da Fifa e se tornou a primeira equipe na história a vencer três edições da Liga dos Campeões de forma consecutiva e quatro em cinco anos.