<
>

Botafogo espera crescimento com reforços

O Botafogo jogou a maior parte da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, sem os meias João Paulo, que se lesionou na derrota de 2 a 1 para o Flamengo, e Leonardo Valencia, que ainda não estreou na temporada. Ambos deverão estar à disposição já para a Taça Rio, segundo turno do Estadual, assim como o meia Cícero, contratado no meio de semana após se desligar do Grêmio.

Com os três jogadores e mais Gustavo Ferrareis, que tem melhorado a produção ofensiva quando joga, o técnico Zé Ricardo começa a enxergar a possibilidade de montar um time eficiente e competitivo na sequência da temporada.

“Logicamente que, com mais opções, a tendência é que tenha progressos. Contra o Defensa y Justicia, ganhamos no talento do Ferrareis e do Erik (o meia deu o passe para o golaço do atacante). Vamos ter tempo para trabalharmos para o segundo turno do Estadual, por exemplo, e teremos o elenco com mais opções”, disse Zé Ricardo, após o triunfo sobre os argentinos na quarta-feira, pela Copa Sul-Americana.

Em um elenco enxuto, a ausência de jogadores de peso faz diferença. Um exemplo disso ficou evidente na defesa, quando o time sofreu sem poder contar com o zagueiro argentino Joel Carli, que ficou de fora dos primeiros jogos por conta de lesão. O jogador retornou no fim de semana passado e com ele o Glorioso voltou a ganhar, 3 a 0 diante do Boavista, e completou a segunda partida com triunfo e sem sofrer gols.

“A gente trabalha sempre no sentido de ajudar o grupo e dar o nosso melhor em campo. Foi um triunfo importante contra o Defensa, pois permitiu que a gente tenha alguma vantagem na partida de volta na Argentina”, disse Carli.

O Botafogo tem alguns dias de treinos antes de seu próximo compromisso. O Glorioso volta a campo na quarta-feira da próxima semana, às 21h30 (de brasília), para duelar com a Campinense no Estádio Amigão, em Campina Grande (PB), pela estreia das duas equipes na Copa do Brasil. Por ser melhor colocado no Ranking de Clubes da CBF, o Alvinegro tem a vantagem do empate para avançar.