<
>

Boa Esporte frustra os planos do Cruzeiro e arranca empate no segundo tempo

Vinnicius Silva/Cruzeiro

O Cruzeiro entrou em campo com a ideia fixa de seguir colado ao América-MG na tabela de classificação do Campeonato Mineiro. Os planos, no entanto, não foram bem sucedidos: na noite desta quinta-feira, no Estádio do Melão, em Varginha, no Sul de Minas Gerais, a equipe ficou no empate por 2 a 2 com o Boa Esporte.

O resultado deixou o Cruzeiro na segunda colocação do Campeonato Mineiro, com oito pontos conquistados, o América tem 10, na liderança do torneio estadual. O Boa Esporte chegou a cinco pontos, na sexta colocação do regional.

O Cruzeiro conseguiu ser bastante superior no primeiro tempo. Quando abriu o placar, a equipe tinha mais volume de jogo, mas não conseguia furar o bloqueio. Então foi necessário Robinho abrir o placar em uma cobrança de falta. Na etapa complementar, o time celeste deixou o Boa chegar ao empate, buscou mais um tento, mas não conseguiu segurar.

Pelo Campeonato Mineiro, o Cruzeiro volta a campo contra o Villa Nova, no domingo, às 17h (de Brasília), no Castor Cifuentes, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. Já o Boa Esporte só joga novamente no outro fim de semana, no dia 10 de fevereiro, contra a Tombense, no domingo às 10h30.

Primeiro tempo

O Cruzeiro entrou em campo sem poder contar com o zagueiro Dedé, suspenso no duelo contra o Atlético, no último fim de semana. O jovem Murilo entrou no lugar. Na frente, uma estreia: Marquinhos Gabriel jogou na esquerda do ataque. Na formação, Thiago Neves ficou centralizado, Robinho mais caído para a direita e Fred o homem de área.

Ainda se acostumando ao time, se readaptando, Marquinhos Gabriel buscava muito o jogo nos primeiros minutos. O jogador criou boas jogadas na ponta esquerda, cometeu algumas falhas, mas também conseguiu vitórias pessoais interessantes.

O Cruzeiro teve alguma dificuldade nos primeiros minutos. O Boa Esporte estava bastante fechado e o Cruzeiro também tinha dificuldades para criar, fazer a bola chegar em Fred em boas condições de marcar o tento.

Com uma postura bastante fechada, o Boa Esporte, além de atrapalhar as ações de frente do rival, não conseguia jogar.

Com dificuldades para infiltrar com a bola rolando, o Cruzeiro precisou utilizar a bola parada. Em falta, aos 28 do primeiro tempo, Robinho cobrou com perfeição e colocou no ângulo do goleiro, sem chances de defesa.

Mesmo com o gol, o Cruzeiro seguiu melhor em campo, com mais chegadas, e intensidade. A melhor chance após o primeiro tento ocorreu no finalzinho, já após os 40, quando a bola foi lançada na área para Thiago Neves e o 10 desviou de cabeça, levando muito perigo.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o Cruzeiro tentou cadenciar o jogo. Mas o Boa Esporte voltou com intuito de empatar a partida. E conseguiu aos 9: em cruzamento na área, Murilo não consegue tirar e ela sobrou limpinha para Gustavo. O atacante bateu no contrapé do goleiro Fábio para empatar.

O Cruzeiro se mandou para o ataque. Empatar com o Boa Esporte não estava nos planos, e a equipe queria a vitória para seguir colada na primeira colocação.

Aos 17, o time de Mano conseguiu mais um tento. Em bela jogada de Lucas Silva, Thiago Neves, já dentro da área, mandou para Fred, de cabeça. O camisa 9 dominou e chutou forte, de canhota, para marcar o segundo.

Após o gol, o Cruzeiro voltou a cadenciar a partida. Trocava passes, boa parte deles no campo defensivo, tinha mais cautela para buscar o ataque. O Boa não tinha outra solução: era atacar.

Aos 30, em ótima jogada de Denis, na esquerda, superando bem o lateral direito Edilson, ele deu o passe pra trás e Gabriel Vieira chutou muito forte e colocou a bola dentro do gol. O goleiro Fábio nada pôde fazer.

Três minutos após o empate do Boa, o zagueiro Murilo fez falta parando o contra-ataque e foi expulso, atrapalhando os planos do time de buscar mais um desempate.

FICHA TÉCNICA:
BOA ESPORTE 2 X 2 CRUZEIRO

Local: Estádio do Melão, Varginha (MG)
Data: 31 de janeiro de 2019 (Quinta-feira)
Horário: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Ronei Candido Alves
Assistentes: Marcyano da Silva Vicente e Fabiano Jesus da Silva
Gols: Robinho, aos 29 do primeiro tempo, Fred, aos 17 do segundo tempo (Cruzeiro); Gustavo Henrique, aos 9 do segundo tempo, Gabriel Vieira (Boa) Cartões amarelos: Murilo (2), Robinho, Fred (Cruzeiro); kaio Cristian, Gindre, Jayme (Boa Esporte)
Cartão vermelho: Murilo (Cruzeiro)

BOA: Renan Rocha, Chiquinho Alagoano, Victor, Fernando e Tsunami; Gabriel Vieira (Edenilson), César Sampaio, Kaio Cristian (Denis), Gindre, Gustavo Henrique, Jaime (Lucas Gomes) Técnico: Tuca Guimarães

CRUZEIRO: Fábio, Edilson, Léo, Murilo, Egídio, Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves, Robinho, Marquinhos Gabriel (Sassá) e Fred (Renato kayser). Técnico: Mano Menezes.