<
>

Grêmio nem pensa em vender Tetê após proposta de R$ 50 milhões: 'Muita fé que vai valer muito mais'

A proposta de 12 milhões de euros (mais de R$ 50 milhões na cotação atual) do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por Tetê não fez o Grêmio sequer cogitar a venda.

Segundo o vice de futebol Duda Kroeff, depois da vitória por 3 a 0 sobre o Juventude, não há possibilidade de o jovem ser negociado neste momento.

"Esse assunto é com o presidente. Eu não recebi nada, não vi nenhuma proposta e nem sei se ela existiu. Parece que sim, o presidente recusou e não sei se houve outra maior. Mas, ele não está a venda, é uma joia do Grêmio. A gente tem muita fé que, depois de colaborar com títulos para o Grêmio, ele vai valer muito mais", disse.

Tetê, de 18 anos, ainda não estreou como profissional do Grêmio, mas, na última semana, recebeu oferta do Shakhtar.

Segundo o empresário do jovem, que está com a seleção brasileira sub-20 no Sul-Americano da categoria, porém, o Grêmio não se empolgou com a oferta e bateu o pé exigindo o pagamento da multa contratual para liberar Tetê, apelidado de “Furacão”: 100 milhões de euros ou R$ 426 milhões.

Pablo Bueno, agente de Tetê, apresentou a oferta a Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, em reunião na última quinta. Dirigente máximo do Shakhtar, Rinat Akhmetov, também esteve presente.

Tetê tem contrato com o Grêmio até 2021. Retornando da seleção sub-20, em que tem sido titular, o jovem deve se apresentar o chamado grupo de transição, último passo antes do profissional.