<
>

Fàbregas diz ter ficado 'em choque' com demissão de Henry do Monaco

Cesc Fàbregas chegou ao Monaco nesta janela de transferências, sob encomenda do então técnico Thierry Henry. No entanto, a parceria não durou nem perto do do imaginado e foram apenas duas partidas do espanhol sob o comando do francês, que foi demitido no último dia 25 de janeiro.

Em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira, o meio-campista admitiu ter ficado extremamente surpreso com o ocorrido.

“Uma das principais razões que fizeram eu vir para o Monaco foi porque Henry me chamou. Ele me conhece muito bem, quis que eu fosse o líder desse time, que jogasse todos os minutos em minha posição. Joguei duas partidas sob o seu comando. Então, como podem imaginar, fiquei em choque por alguns dias”, admitiu.

Mesmo com a ausência de Henry, Fàbregas promete dar o máximo para livrar o Monaco da crise e, sobretudo, do rebaixamento à segunda divisão do Campeonato Francês.

No momento, o time do principado ocupa a penúltima posição da tabela, com apenas 15 pontos ganhos, três a menos que o Caen, o primeiro fora da zona da degola.

“Henry vai ser um grande treinador, não tenho dúvidas sobre isso. Nada me surpreende mais no futebol. Tudo que posso dizer é que trabalho para o Monaco. Eu tomei essa decisão e vou dar o meu melhor”, completou.

Pela Ligue 1, o Monaco volta a entrar em campo no próximo sábado, quando encara o Toulouse em confronto válido pela rodada de número 23 da competição. No Estádio Louis II, a bola rola a partir das 17h (de Brasília).