<
>

Libertadores: Estádio com iluminação ruim pode tirar dinheiro de clubes até que seja arrumada

play
Libertadores reforça proibição a bandeirões, e especialista em direito desportivo explica: 'Novos padrões Fifa' (2:54)

Luiz Marcondes, presidente do Instituto Iberoamericano de Direito Esportivo, informa: 'Não é toda bandeira' (2:54)

Em evento no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou importantes mudanças no sistema de transmissão de TV da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana para o período de 2019 até 2022.

E de agora em diante, os clubes terão que estar com o sistema e iluminação de seus estádios em pleno funcionamento para atender as demandas da Confederação, que passará a gerar as imagens das partidas para distribuí-las aos detentores de direitos de transmissão.

Caso contrário, a punição virá no bolso, como explicou Fred Nantes, diretor de competições de clubes da Conmebol.

"Iluminação é um dos principais problemas que temos nos estádios hoje. [...] A Conmebol fez um processo de licitação e contratou uma empresa especializada em infraestrutura de estádios [...] e fez inspeção em 91 arenas da América do Sul de agosto do ano passado até o final de novembro. [...] Agora, temos tudo mapeado", revelou.

"A partir daí, podemos trabalhar num plano para resolver isso. Dissemos: 'Senhores, vocês precisam melhorar isso, isso e isso. E, em termos de transmissão de TV, urgentemente precisam mexer na questão da luz, e isso é um dos pontos já para 2019", observou.

"Os clubes têm que tocar na (questão) da iluminação, porque isso está no regulamento: tem que mexer na iluminação, até para ter acesso ao prêmio total que eles recebem na fase de grupos. Foi aprovado que se faça a retenção (do dinheiro) até que sejam atingidos níveis mínimos de iluminação estabelecidos no regulamento", contou.

Nantes salientou, porém, que se os defeitos forem arrumados, o dinheiro será liberado.

"A partir do momento em que estiver tudo em ordem, devolve-se o dinheiro que ficou retido da premiação. A Conmebol está trabalhando nisso (melhora dos estádios), porque entendemos que as premiações aumentaram, então precisamos ter campo bom, gramado bom, melhor iluminação", decretou.

"Não adianta nada fazer investimento em câmeras, em qualidade de transmissão, e não ter luz para transmitir a partida", finalizou.