<
>

Contra edição tendenciosa para lances polêmicos, Libertadores terá imagens apenas da Conmebol na TV

play
Libertadores reforça proibição a bandeirões, e especialista em direito desportivo explica: 'Novos padrões Fifa' (2:54)

Luiz Marcondes, presidente do Instituto Iberoamericano de Direito Esportivo, informa: 'Não é toda bandeira' (2:54)

Em evento no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou importantes mudanças no sistema de transmissão de TV da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana para o período de 2019 até 2022.

Agora, da fase preliminar, passando pela fase de grupos e até as oitavas de final, os estádios terão um mínimo de nove câmeras, todas colocadas em pontos iguais, gerando imagens padronizadas, independentemente das arenas em que as partidas sejam disputadas.

Depois, nas quartas, semifinais e na grande final, serão ao menos 17 câmeras, todas colocadas também de maneira padronizada.

Outra novidade é que as imagens agora serão geradas pela própria Conmebol, e depois repassadas de maneira igual a todas as TVs detentoras de direitos. Esse formato já é utilizado há tempos pela Fifa e pela Uefa em seus torneios de clubes e seleções.

"Agora, todos recebem o mesmo sinal, não há privilégio para nenhum detentor. Produção é igual, independentemente do time que está jogando, ou da fase da competição. Existe agora a padronização das partidas. E todos os broadcasters, nacionais ou internacionais, receberão as mesmas imagens", explicou Fred Nantes, diretor de competições de clubes da Conmebol.

"É fundamental, e isso não acontecia no pasasdo, ter uma posição padronizada das câmeras em todos os jogos da Libertadores, porque a gente consegue fornecer as mesmas imagens, os mesmos tipos de replay, os mesmos ângulos para todos os torcedores. O que queremos é consistência na transmissão. E só conseguiremos isso com as câmeras nas mesmas posições em todos os jogos", completou.

De acordo com Nantes, isso evitará "edição tendenciosa" das imagens.

"(O novo sistema de transmissão) Garante a imparcialidade e evita a edição tendenciosa das imagens. Como somos nós (Conmebol) que geramos as imagens e geramos o sinal, a gente entrega as imagens da forma como tem que ser. Assim, evita a edição tendenciosa que possa haver se os sinais são transmitidos diretamente dos estádios", afirmou.

No Brasil, a Libertadores será exibida na televisão por TV Globo, FOX e Sportv nos jogos de terça e quarta-feira. Para as partidas de quinta-feira, a exibição será via Facebook, tanto no computador quanto em tablets e smartphones.