<
>

Quem do Corinthians da Copinha merece chance de Carille no profissional? Veja destaques e opine

O Corinthians se despediu da Copa São Paulo na terça-feira com derrota, nos pênaltis, para o Vasco. A campanha que levou o time até a semifinal não teve nenhum revés nos 90 minutos e ainda colocou dois jogadores entre os principais artilheiros da competição – Fabricio Oya e Roni.

O técnico Fábio Carille, da equipe profissional, aliás, acompanhou vários dos jovens de perto, in loco em partidas da Copinha, e manifestou publicamente interesse em utilizar dois destaques no Campeonato Paulista – o atacante Janderson e o zagueiro (e lateral-esquerdo) Caetano.

Para subir, porém, algumas promessas corintianas esbarram no regulamento do Estadual. Isso por que Caetano e Janderson, por exemplo, não se encaixam nos requisitos para entrarem na “lista B”, brecha para que os clubes possam utilizar jogadores da base sem “gastar” as inscrições principais.

Há ainda casos como o do meia Fessin, que foi contratado do ABC-RN em 2018 e vinha se destacando no sub-20, mas se lesionou na Copinha e só deve voltar aos gramados em seis meses.

Também teve problema de lesão o lateral-esquerdo Lucas Piton, que é meia de origem, mas vinha sendo aproveitado na Copinha em posição que é carente no time de cima – Danilo Avelar, hoje, é a única opção, com Carlos na seleção sub-20 e o clube ainda negociando com Guilherme Arana.

No meio-campo, os destaques corintianos foram Roni e Fabricio Oya, esse último com sete gols, apenas um a menos que o centroavante Nathan, artilheiro do time com oito tentos na competição – os três poderiam entrar na “lista B”, assim como Rafael Bilu, que já foi usado nos profissionais.

Quem do Corinthians da Copinha merece chance no profissional?