<
>

Arsenal resolve no primeiro tempo, vence clássico com o Chelsea e esquenta briga na Premier League

O Arsenal entrou em campo para encarar o Chelsea aparecendo na sexta posição da tabela, ultrapassado pelo Manchester United. Pois a equipe de Unai Emery soube responder á pressão e venceu o clássico.

Com um começo de jogo em alta velocidade e sabendo segurar a vantagem construída ainda na primeira etapa, os Gunners comemoraram uma vitória por 2 a 0 sobre o rival londrino, colocando fogo na disputa por uma vaga na próxima Uefa Champions League.

O Arsenal volta para a quinta posição na Premier League, agora com 44 pontos, três a menos que o quarto colocado Chelsea, que hoje seria o dono da última vaga para a principal competições de clubes da Europa.

GUNNERS COM TUDO

O time da casa começou o jogo com tudo, atrapalhando a troca de passes do Chelsea e levando muito perigo ao gol defendido por Kepa, que teve que fazer a primeira grande defesa logo aos 12.

O placar foi aberto logo aos 14, quando Bellerín cruzou, Lacazette dominou girando sobre a marcação e encheu o pé para estufar a rede. Foi o quinto gol do francês contra um adversário do top 6 na temporada, mostrando que ele realmente gosta de jogo grande.

O Arsenal seguiu sua pressão, quase teve viu Aubameyang ampliar em duas oportunidades. Na primeira, o gabonês roubou a bola de Azpilicueta e acabou batendo desequilibrado. Depois a finalização foi de voleio, mas a bola saiu para a linha de fundo.

Se não foi com um golaço, ao menos o 2 a 0 saiu no primeiro tempo. Sokratis mandou a bola para a área e Koscielny tentou o cabeceio, mas acertou com o ombro e conseguiu mandar para dentro.

AZUIS SEM RESPOSTAS

O Chelsea, mesmo com Hazard na questionável posição de "9", até teve chances de tirar o zero do seu lado do marcador na primeira etapa, com uma chance de cobertura de Pedro e um cabeceio de Marcos Alonso que parou na trave da meta defendida por Leno.

No segundo tempo, precisando tirar a desvantagem, o time de Sarri passou a ocupar completamente o campo de ataque, mas não conseguiu levar muito perigo e voltou a dar espaço para os Gunners e o jogo ficou agitado, com boas chances dos dois lados do campo.

O tempo foi passando e o Arsenal passou a esperar a chance de partir no contra-ataque. O Chelsea ensaiou uma pressão nos minutos finais, subindo quase o time todo para próximo da área adversária, mas o goleiro Leno seguiu sem ter sido realmente exigido, e o time da casa conseguiu comemorar uma importante vitória.

NA SEQUÊNCIA

O Arsenal volta a campo na sexta-feira, pela Copa da Inglaterra, no clássico contra o Manchester United, às 17h55 (de Brasília).

Um dia antes, na quinta-feira, o compromisso do Chelsea é pela Copa da Liga Inglesa, contra o Tottenham.