<
>

Barcelona envia dirigentes para evitar que Paris Saint-Germain seduza De Jong, diz jornal

Na última quinta-feira o Barcelona enviou à Amsterdã uma comitiva formada pelo presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, e os três principais dirigentes da equipe, Pep Segura, Eric Abidal e Ramon Planes. O objetivo, segundo o diário Mundo Deportivo, era garantir que Frenkie de Jong não fosse seduzido pelo Paris Saint-Germain.

O clube catalão já tinha acertado valores de salário, a comissão do empresário e também um contrato de cinco anos, porém o jovem do Ajax havia mudado de ideia, balançado pelo projeto apresentado pela equipe francesa.

Um dos argumentos usados pelos dirigentes do Barça é que o clube possui uma “filosofia de jogo”, podendo mudar alguns detalhes no time com uma troca de treinador, mas mantendo as principais características em campo.

O diário espanhol também apontou que De Jong temia não conseguir uma posição de titular no Barcelona assim que chegasse, algo que teria sido prometido a ele no PSG. Então teria sido Abidal quem convenceu o jovem, afirmando que Lenglet e Arthur também tiveram a mesma preocupação, mas conseguiram encontrar seus espaços dado o talento que possuem.

Além disso, os dirigentes catalães apontaram a oportunidade de poder jogar ao lado de Lionel Messi como um dos atrativos, além de apontarem um arrependimento de Neymar por trocar LaLiga pela Ligue 1, encontrando adversários de nível bem inferior.

O Mundo Deportivo afirma ainda que outro argumento foi até mesmo a facilidade para deixar o clube espanhol, caso seja sua vontade. Os casos de Alexis Sánchez, Cesc Fábregas e Pedro foram apontados como contraponto às tentativas de Marquinhos, Thiago Silva e Verratti, que chegaram a pedir para serem negociados e não foram atendidos pelos franceses.