<
>

Paquetá é titular e tem estreia discreta no Milan, que precisa de reserva para avançar na Copa da Itália

Os olhos dos brasileiros se voltaram para o confronto entre Sampdoria e Milan, pela Copa da Itália, neste sábado. O jogo das oitavas de final da competição, que terminou com vitória dos rossoneros por 2 a 0, foi mais especial para os também rubro-negros torcedores do Flamengo.

O motivo foi a estreia, já como titular, de Lucas Paquetá. O brasileiro 'mal' chegou e já foi escalado por Gattuso para começar jogando na casa da Sampdoria, o estádio Luigi Ferraris.

A classificação do Milan para as quartas de final da Copa da Itália foi sofrida e teve um herói: Cutrone, autor dos dois gols, que saiu do banco já no tempo extra.

Em partida 'morna', o Milan teve um gol anulado no segundo tempo. Higuaín, em posição irregular, acertou um chute quase sem ângulo, mas o bandeirinha já invalidava o lance.

Apesar do jogo de poucas emoções, os jogadores do Milan sempre procuravam Paquetá no meio-de-campo, que tentou criar - e fez um belo lançamento para Higuaín, também invalidado por impedimento. O brasileiro se movimentou o jogo inteiro.

Aos 40 minutos da segunda etapa, o ex-Flamengo foi substituído por Borini, camisa 11. A estreia de Paquetá foi discreta, sem muitas chances criadas e poucas oportunidades. Mas o brasileiro deu uma bonita 'caneta' em um adversário no fim do primeiro tempo.

O empate por zero a zero no tempo normal levou a decisão para a prorrogação. Ainda na primeira parte do tempo extra, Cutrone, que entrou no lugar de Castillejo, abriu o placar.

Conti, camisa 12, que também entrou no recorrer da partida, cruzou para Cutrone, que acertou um chute 'no ar', empurrando a bola para o gol de Rafael Cabral.

E o camisa 63 não estava satisfeito com apenas um gol. No segundo tempo da prorrogação, Cutrone marcou seu segundo - e um golaço.

O italiano de apenas 21 anos recebeu um belo lançamento e chutou de primeira, encobrindo o goleiro da Sampdoria.

Com o resultado, o Milan avança para a próxima fase, quando pega o vencedor do duelo entre Napoli e Sassuolo.