<
>

Gabigol diz que não chega para ser estrela no Flamengo e brinca com cartola: 'Agora vai me pagar bem'

play
No Flamengo, Gabigol tira sarro de vice de futebol por encontro no shopping: 'Tive que pagar o café ainda' (0:39)

Apresentado, atacante arrancou risadas ao falar sobre o acontecimento 'por acaso' (0:39)

O atacante Gabriel Barbosa, mais conhecido como Gabigol, foi apresentado nesta sexta-feira como novo reforço do Flamengo para a temporada.

O matador disse que ficou ansioso antes de acertar com a equipe rubro-negra e agradeceu o esforço feito pela diretoria rubro-negra para contratá-lo por empréstimo da Inter de Milão.

"Durante a negociação, fiquei bastante ansioso, queria muito que isso acontecesse. Queria jogar no Flamengo, queria usar essa camisa, estar ao lado dessa torcida imensa. A vontade dos dois lados fez isso acontecer. Agradeço a confiança de todos. Agora, é comigo e com meus companheiros", discursou.

Gabigol também falou sobre a pressão que o elenco flamenguista irá enfrentar na temporada e a cobrança por títulos. Ele se disse ciente disso, mas salientou que não chega para resolver sozinho.

"Acho que essa pressão não cai só sobre mim, cai sobre todo o elenco. Repito isso sempre: a gente tem um elenco muito forte, não só dois ou três jogadores que precisam resolver. Quem tem que jogar é o time inteiro, não só o Gabriel. Todos têm que dar o seu melhor", bradou.

Bem humorado, ele ainda aproveitou para brincar com o vice de futebol do Fla, Marcos Braz, sobre o encontro casual quem ambos tiveram recentemente em um shopping do Rio de Janeiro.

"Foi sem querer. Eu estava com a minha mãe no shopping, e também estava um amigo meu que é do Rio e o conhece bem. (Braz) Nem me pagou um café (risos)! Mas agora ele vai me pagar bem", disparou, arrancando gargalhadas de todos.

"Tive que pagar o café. Mas agora está tudo resolvido", completou.

Braz, por sua vez, aproveitou para se pronunciar e dizer que a contratação de Gabigol, que foi gratuita, mas envolve o pagamento de um salário de mais de R$ 1 milhão por mês ao atleta, foi feita com "muita responsabilidade.

"Todas as contratações até agora foram dentro do orçamento do clube e dentro de um plano de governança. Sempre tenho que deixar claro que é o sócio-torcedor que possibilita esta contratação. Eles que estão trazendo o jogador. Eles que estão dando confiabilidade à diretoria. Está tudo sendo feito com muita responsabilidade", assegurou.