<
>

São Paulo faz gol contra bizarro e perde para o Frankfurt no primeiro jogo de 2019

2019 não começou do jeito que o torcedor do São Paulo esperava. Já contando com quase todos os reforços para a temporada que se inicia em breve, o time estreou na Florida Cup, torneio amistoso em que foi campeão em 2017. Dessa vez, porém, o resultado foi uma derrota por 2 a 1 para o Eintracht Frankfurt.

Os gols do jogo foram marcados por Rebic, de pênalti, depois de Bruno Peres fazer uma trapalhada após dominar mal a bola. Só sobrou para ele derrubar Willems dentro da área ainda aos 8 do primeiro tempo.

Já na segunda etapa, Nenê empatou a partida após grande jogada de Liziero e assistência de Diego Souza.

Quando o time brasileiro parecia que conseguiria a virada, saiu o segundo dos alemães. Depois de grande jogada de Jovic pela direita, ele cruzou. O goleiro Jean se atrapalhou na hora de espalmar e mandou a bola em Igor Vinícius. Ela bateu no lateral estreante e foi para o fundo do gol.

Como foi o primeiro jogo do ano, o técnico André Jardine optou por colocar dois times totalmente diferentes em campo. Na primeira etapa, estiveram em campo reforços como Tiago Volpi, Pablo e Hernanes, principal contratação da equipe na temporada.

Já na parte final, destaque para Nenê e Diego Souza, antigos titulares e que iniciaram 2019 no time alternativo. Dos novos reforços, o único que não entrou em campo foi Biro Biro.

Ainda pela Florida Cup, o São Paulo entra em campo novamente neste sábado, quando encara o Ajax.

O Jogo

Em uma bobeira da zaga do São Paulo, o Eintracht Frankfurt abriu o placar aos nove minutos. Após passe de Tiago Volpi, Bruno Peres errou o domínio de bola e derrubou Willems dentro da área. Na cobrança do pênalti, o atacante croata Rebic chutou forte e no meio do gol para colocar o time alemão na frente.

Em busca do empate, o São Paulo passou a trocar passes pacientemente desde a defesa, evitando os lançamentos de longa distância. A forte marcação pressão e o vigor físico do time alemão, contudo, dificultaram a execução da estratégia tricolor.

Como Hernanes era muito bem marcado no meio-campo, o São Paulo buscou as laterais. Aos 37 minutos, Reinaldo cruzou para Helinho bater de primeira, mas a bola foi para fora. Na última chegada antes do intervalo, o camisa 6 quase colocou na cabeça de Hudson. Pablo, por sua vez, ficou isolado entre os zagueiros e pouco produziu.

Com uma formação totalmente diferente, o São Paulo empatou no começo da etapa complementar. Aos nove minutos, Liziero roubou a bola no meio-campo, avançou e tocou para Diego Souza na esquerda. O atacante cruzou rasteiro para Nenê tocar no contrapé do goleiro e deixar tudo igual.

Em um lance de infelicidade do estreante Igor Vinícius, o Eintracht Frankfurt desempatou a partida. Aos 18 minutos, o atacante Jovic ganhou no corpo a corpo de Lucas Kal no meio, avançou e cruzou da esquerda. Jean afastou, mas a bola bateu no lateral e entrou no próprio gol.

Mostrando desentrosamento, o São Paulo só voltou a assustar aos 30 minutos, quando Everton Felipe tabelou com Diego Souza e chutou forte da entrada da área, exigindo grande defesa do goleiro Ronnow. No fim, o time brasileiro acusou cansaço e não conseguiu pressionar a equipe alemã, que ainda perdeu oportunidades antes de confirmar a vitória.

FICHA TÉCNICA:
EINTRACHT FRANKFURT 2 X 1 SÃO PAULO

Local: Al Lang Stadium (EUA)
Data: Quinta-feira, 10 de janeiro de 2019
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Andrew Musashe (EUA)
Assistentes: Miguel Martes (EUA) e Hayden Oscanoa (EUA) Cartão Amarelo: Fabián e Tawatha (Eintracht Frankfurt-ALE); Everton Felipe e Willian Farias (São Paulo)
Cartão Vermelho:
Gols: EINTRACHT FRANKFURT: Ante Rebic, aos 9 minutos do 1º tempo; Igor Vinícius (contra), aos 18 minutos do 2º tempo SÃO PAULO: Nenê, aos 9 minutos do 2º tempo

EINTRACHT FRANKFURT-ALE: Trapp (Ronnow); Danny da Costa (Russ), Abraham (Salcedo) e N’Dicka; Gelson Fernandes (Rode), Hasebe (Falette), De Guzmán (Tawatha) e Willems (Stendera); Kostic (Haller), Rebic (Jovic) e Hrgota Técnico: Adi Hutter

SÃO PAULO: Tiago Volpi (Jean); Bruno Peres (Igor Vinícius), Arboleda (Bruno Alves), Anderson Martins (Lucas Kal) e Reinaldo (Léo); Jucilei (Willian Farias), Hudson (Araruna) e Hernanes (Liziero); Helinho (Nenê), Everton (Everton Felipe) e Pablo (Diego Souza) Técnico: André Jardine