<
>

Libertadores: Argentina quer processar torcedor do River Plate preso por tentativa de homicídio

As consequências do ataque ao ônibus do Boca Juniors no segundo jogo da final da Libertadores começam a aparecer para os agressores. Detido na última terça-feira, um dos torcedores do River Plate pode ser inclusive processado por tentativa de homicídio.

Matías Sebastián Nicolás Firpo, mecânico, já é investigado por crimes como agressão, lesões dolosas, entre outras infrações, que podem render de 2 a 6 anos de prisão. O governo argentino, porém, quer dar uma resposta à sociedade após todo o problema que o episódio trouxe ao país.

“Tem que cair com todo o peso da lei”, disse Marcelo D’Alessandro, secretário de segurança da cidade de Buenos Aires, ao jornal Clarín. A intenção é tipificar o crime como tentativa de homicídio, algo que ainda será definido pela juíza María Julia Correa.

Quanto ao clube, o River Plate já decidiu expulsar Firpo dos seus quadros de sócio.

Há ainda outros quatro torcedores que já foram identificados pelo Corpo de Investigações Judiciais do Ministério Público do país.