<
>

ESPN FC 100: Quem é o melhor centroavante de 2018?

Em torno da marca de pênalti, o atacante é rei. O clássico camisa 9 vai marcar contra qualquer um, em qualquer momento, de qualquer lugar. Eles são a cereja do bolo. Enquanto grandes atacantes têm a determinação de marcar em qualquer oportunidade, o verdadeiro grande artilheiro sabe quando distribuir para um companheiro mais bem posicionado.


A Inter de Milão tem um fenômeno em suas mãos e, tardiamente, o mundo parece estar descobrindo. Uma cara nova nesta lista, Icardi, 25 anos, tem mais de 100 gols na Série A e, embora, não tenha tido muito sucesso com a Argentina, suas façanhas na Champions League são convincentes. Um voleio sem defesa que deu a vitória em casa contra o Tottenham e o empate no final do jogo contra o Barcelona são exemplos de seu talento.


A Juventus essencialmente mandou Higuaín emprestado ao Milan para abrir espaço para Cristiano Ronaldo. Mas o argentino teve um bom início com os rossoneri e, apesar de um fraco desempenho em novembro contra seu ex-clube, durante o qual ele perdeu um pênalti e foi expulso, ele continua sendo um finalizador de primeira classe.


Mandzukic passou grande parte de sua carreira como apoio para grandes nomes, então foi animador vê-lo fazer sucesso na Copa do Mundo. O seu gol na prorrogação da semifinal contra a Inglaterra foi talvez o maior momento da história do futebol croata, e ele até conseguiu um "gol de honra" oportunista na final. Aos 32 anos, Mandzukic continua a ser a estrela silenciosa da Juventus, enquanto Cristiano Ronaldo atrai as manchetes.


De volta ao top 10 depois de um ano afastado, Diego Costa se esforçou para redescobrir sua forma durante seu segundo período no Atlético de Madrid. Ele marcou o gol que os levou à final da Liga Europa e teve em um dos melhores desempenhos de um atacante na Copa do Mundo de 2018 no empate de 3 a 3 entre Espanha e Portugal. Como diz o técnico do Atlético, Diego Costa ainda é "extraordinário".


Lukaku divide os apostadores. De um lado, ele é uma maravilha: um jogador de 25 anos que logo alcançará 200 gols na carreira. De outro, ele não marca quando o jogo é mais importante ou sente muito a pressão das partidas decisivas. Mas o fato é que o belga, que fez quatro gols na Copa do Mundo da Rússia, é um operário de primeira linha no auge de seus anos de pico.


Número 1 do ano passado, Lewandowski ainda merece elogios. Os gols aconteceram em intervalos regulares, embora haja o lamento de que ele não tenha causado impacto na campanha da Polônia na Copa do Mundo. Lewandowski buscou, e fracassou, garantir uma transferência para o Real Madrid no ano passado, e considerando que o Bayern está longe de ser sua usual versão dominante, ele continua sendo ainda mais valioso para a causa de seu clube.


Há aqueles que pensam que, por pura malandragem e habilidade com a bola, Suárez deveria estar no topo desta lista. Aqueles dois suntuosos passes que deixaram Lionel Messi livre para destruir o Tottenham em outubro são alguns exemplos. Suárez tem sido fundamental nos estágios iniciais da defesa do título do Barcelona, derrotando o Real Madrid com um "hat-trick" em outubro, e parecia mais afiado do que nunca na ausência de Messi.


Enquanto Cavani desempenhou um papel secundário para Zlatan Ibrahimovic e Neymar durante seu tempo no PSG, ele mostrou o que poderia fazer na Copa do Mundo de 2018. De fato, se Cavani não estivesse machucado, o Uruguai poderia ter incomodado a França na briga para chegar às semifinais. Com uma marca de carreira superior a 300 gols na carreira, ele merece apreço e aplausos.


Em novembro, ele pintou o cabelo de loiro, mas Aguero, 30 anos, sempre chamou a atenção. Seu brilho contínuo é um triunfo, ele marcou seu gol número 200 para o time em agosto, dado que havia preocupações sobre seu futuro no início do trabalho de Pep Guardiola. Mas o argentino continua sendo o indiscutível atacante número 1 do City. Hoje, ninguém ousaria sugerir que ele está perdendo o ritmo.


Diz muito sobre Kane que, quando sua média cai para um gol a cada dois jogos, as pessoas começam a questionar se ele está em uma má fase. Ele ainda não está em seu melhor momento desde a Copa do Mundo, onde venceu a Chuteira de Ouro, mas o jogador de 25 anos deixou de lado as lesões e um cronograma quase ininterrupto para ofuscar qualquer outro atacante.


LEIA MAIS: Quem são os melhores do mundo em 2018? Discuta, concorde, discorde e divirta-se com o ESPN FC 100!