<
>

ESPN FC 100: Quem é o melhor atacante de 2018?

Os atacantes são difíceis de definir por conta de seu enorme talento individual. Eles são uma mistura de meia-atacante, ponta e centroavante, mas também têm a inteligência e o pensamento rápido para saber onde estar quando seus times precisam. São o ponto de equilíbrio para suas equipes e desequilíbrio para os rivais.


É difícil de acreditar que Jorge Sampaoli só deu 22 minutos de jogo a Dybala na Copa do Mundo. Afinal, ele estava vindo de sua melhor temporada na Juventus, marcando 22 vezes na Serie A. E nesta temporada, ele mostrou sinais de se encaixar de forma eficaz com Cristiano Ronaldo. Uma ameaça de sua posição preferida de camisa 10 ou na linha de frente, Dybala é um dos atacantes mais versáteis do futebol.


Firmino não é nem explosivo nem prolífico como seus companheiros de equipe Salah e Sadio Mané, mas ele é o cérebro inquieto do ataque de Liverpool e, crucialmente, o homem que gosta de liderar a pressão do time no ataque. Os gols saem com regularidade - foram 27 na temporada passada -, mas Firmino, um motor inteligente e altruísta que cria espaço para os que estão ao seu redor, é muito mais do que o toque final.


Bale sempre teve que lutar contra os que duvidavam dele no Real Madrid, e às vezes teve que abrir caminho para Ronaldo, mas ele encontrou a maneira perfeita de silenciar seus críticos. A bicicleta que colocou seu time de volta na frente contra o Liverpool na final da Champions League foi pura poesia e, mesmo que seu próximo gol carregasse um elemento de sorte, parecia um momento decisivo em sua carreira.


O fato de Salah estar em sétimo lugar destaca o brilho daqueles acima dele. O egípcio teve uma notável temporada em 2017-2018, terminando com 44 gols pelo Liverpool e, com suas explosões de velocidade e força vindo da lateral, parece uma versão atualizada de Ronaldo. Uma contusão séria na final da Champions League prejudicou sua Copa do Mundo, mas Salah continua sendo um dos jogadores mais empolgantes do futebol mundial.


Neymar é o fominha que só se preocupa com seus truques, dribles e avanços pessoais, ou o talento de ataque mais emocionante do jogo? Talvez um pouco de ambos. Neymar corta os adversários como uma faca quente para o PSG, mas, se ele quiser se tornar um grande sucesso de todos os tempos, precisará fazer mais do que isso. O sucesso com a seleção pode ser coroado na Copa América de 2019, quando o Brasil será o país-sede.


Griezmann é definitivamente dono de seu próprio nariz. Ele poderia ter ido para o Barcelona no verão europeu e, com sua maior valorização de todos os tempos depois de suas atuações pela França na Copa do Mundo, poucos poderiam tê-lo culpado. Mas ele optou por ficar onde está (por enquanto), ciente de sua importância para o Atlético e também pela falta de vontade de ser, em suas palavras, "tenente de Messi". Não é à toa que Griezmann é adorado no Wanda Metropolitano.


Hazard admite que está em uma encruzilhada. Será que ele aguarda a mudança dos seus sonhos para o Real Madrid ou assina um novo contrato que o mantém no Chelsea? Tudo está indo muito bem sob o comando de Maurizio Sarri, mas o Real tem uma vaga para uma superestrela e Hazard, que está jogando o seu melhor futebol de todos os tempos, se encaixa nessa posição. Ele faz 28 anos em janeiro e tem uma última grande jogada nele.


Se você está sendo comparado a Pelé, está fazendo algo certo. Basta perguntar a Mbappé, que marcou o quarto gol da França contra a Croácia e se tornou o primeiro adolescente a marcar em uma final de Copa do Mundo desde o "Rei do Futebol". Mbappé teve um torneio sensacional, é impossível pará-lo quando ele liga o turbo, enquanto a sua destruição de dois gols na Argentina de Messi parecia uma troca de guarda. Esse dia não chegou... ainda.


Como Messi, Ronaldo continua em excelente forma e a única diferença nesta temporada é a mudança em sua camisa. Mais um ano de recordes no Real Madrid, com artilharia na Champions League pela sexta vez consecutiva e vencendo o torneio pela quinta vez consecutiva. Nesta temporada, a tarefa de Ronaldo é entregar a glória europeia à Juventus. Nós não apostaríamos contra ele.


Nos interrompa se você já ouviu isso antes: Messi é o melhor jogador de futebol do planeta e, mesmo aos 31 anos, ele encontra maneiras diferentes de mostrar isso. O estrago que ele fez no Tottenham em outubro levou muitos a questionar se essa foi sua melhor atuação de todos os tempos. Talvez sim, talvez não: tem tantas opções. A última temporada trouxe várias outras, ele terminou com 45 gols. Seu único arrependimento? Ficar aquém com a Argentina, de novo.


LEIA MAIS: Quem são os melhores do mundo em 2018? Discuta, concorde, discorde e divirta-se com o ESPN FC 100!