<
>

ESPN FC 100: Quem é o melhor meia-atacante de 2018?

Os melhores meias-atacantes têm o senso de saber se livrar das defesas com improviso ou, em alguns casos, um verdadeiro toque de magia. Eles ficam confortáveis para surgir na área do adversário, finalizar jogadas ou dar assistências. O grande camisa 10 promove entretenimento, criação e conversão das jogadas mais comuns em lances de perigo. Ou de festa.


O enigmático meia do Arsenal entraria na maioria dos top 10 se os critérios fossem baseados somente em talento. Para Ozil, os pontos de interrogação sempre foram em relação a seu ritmo de trabalho, mas ele está se preparando para a tarefa sob o comando de Unai Emery. Os gols e as assistências estão começando a voltar, acalmando a memória de uma aposentadoria turbulenta da seleção da Alemanha após a Copa do Mundo, depois que Ozil denunciou "racismo e desrespeito" dentro do futebol alemão.


O sucesso do Atlético pode ser baseado na coragem, mas Koke os faz avançar ainda mais. "Ele é um dos melhores jogadores que temos... taticamente ele é o melhor", disse Diego Simeone sobre ele nesta temporada. Pelo meio, pelos lados ou mesmo como um falso 9, Koke traz estabilidade técnica ao Atlético e pode manipular a bola lindamente em áreas apertadas. Com apenas 26 anos, ele está se aproximando de 400 partidas pelo clube.


Este ano tem sido uma montanha russa para James, que roubou corações na Copa do Mundo de 2014 com a Colômbia. Na segunda metade da última temporada, ele parecia estar se adaptando sob o comando de Jupp Heynckes. Esta temporada tem sido uma jornada ainda mais agitada com Niko Kovac, e seu futuro a longo prazo parece improvável que seja no clube alemão. Quem o contratar terá um dos criadores de jogadas mais talentosos do mundo em suas mãos.


Bernardo levou um pouco de tempo para se tornar uma estrela para o City, perfeitamente compreensível pelos padrões de exigência de Pep Guardiola. Mas, no final da temporada passada, ele havia aparecido em mais jogos do que qualquer um dos seus companheiros de time. Sua velocidade, pés rápidos e apetite insaciável para criar são evidentes a cada semana. Com apenas 24 anos, isso é certamente apenas o começo.


Há algo retrô sobre Alli, que fareja oportunidades na área como um veterano. Você lembra do gol marcado na vitória da Inglaterra sobre a Suécia, na Copa de 2018? Mas também há algo muito moderno em seu jogo, o que deve manter Alli, 22 anos, no topo pelos próximos anos. Alli tornou-se uma influência decisiva para o Tottenham e para a Inglaterra.


Um jovem de maneiras gentis da igualmente despretensiosa cidade dinamarquesa de Middelfart, Eriksen é mais propenso a ousadias em campo. O Tottenham não é o mesmo time quando ele não pode jogar; ele tem sido seu centro criativo na ascensão para chegar ao top 4 e muito vai depender dele durante o restante desta campanha. A maioria de seus rivais em toda a Europa adoraria tê-lo a bordo.


É um crédito para o Liverpool que, depois de Coutinho ter ido para o Barcelona por um total de 142 milhões de libras em janeiro (R$ 622 milhões), eles conseguiram seguir em frente normalmente. Ele levou algumas semanas para se decidir, mas não se arrependeu. Foi dele o gol que abriu o placar na goleada de 5 a 1 contra o Real Madrid nesta temporada. Com a ausência de Lionel Messi por lesão, o brasileiro assumiu ainda mais responsabilidade criativa da equipe.


A escala de conquistas de David Silva em 2018 dificilmente pode ser subestimada. Seu filho, Mateo, nasceu prematuramente em dezembro passado, e ele teve que passar a maior parte dos meses seguintes viajando entre Manchester e Espanha, misturando futebol com as bem mais importantes exigências da família. No entanto, suas atuações na briga pelo título do City não deram sinais de que algo estava errado. David Silva estava no seu absoluto melhor.


O hat-trick de Isco contra a Argentina em março fez com que os torcedores espanhóis sonhassem com a glória na Copa do Mundo da Rússia. Isso não aconteceu (eles perderam para os anfitriões nos oitavas de final), embora Luis Enrique tenha recompensado Isco com a faixa de capitão da La Roja contra a Bósnia em novembro. Em nível de clube, ele foi essencial para o mais recente sucesso do Real Madrid na Champions League, apesar de seu lugar no time titular do novo técnico, Santiago Solari, parecer incerto.


De Bruyne é o armador mais completo do mundo. Como ele mostrou ao conduzir o City para uma conquista de título recorde na última temporada, ninguém pode mudar um jogo como ele. Seja abrindo espaços nas equipes com uma mudança de ritmo ou mostrando sua visão inigualável, o belga deixa a maioria de seus adversários para trás. Ele também inspirou seu país para uma vitória nas quartas de final sobre o Brasil na Copa do Mundo.


LEIA MAIS: Quem são os melhores do mundo em 2018? Discuta, concorde, discorde e divirta-se com o ESPN FC 100!