<
>

Andy Murray mostra revolta com episódio de Ada Hegerberg na Bola de Ouro

Ada Hegerberg com a primeira bola de ouro recebida por uma mulher. Getty Images

Ada Hegerberg entrou na história da tradicional premiação dos melhores do ano da jornal francês L’Equipe como primeira mulher a receber a Bola de Ouro. Mas a noite da sueca ainda teve espaço para um constrangimento causado pelo próprio apresentador do evento, o DJ Martin Solveig, ao ser perguntada se poderia "dar uma rebolada" após receber o prêmio.

A atleta, visivelmente incomodada, respondeu um rápido ‘não’ e virou as costas. Na sequência, a polêmica surgiu nas redes sociais. E quem usou sua voz para condenar a atitude do apresentador foi o tenista Andy Murray. O inglês se mostrou revoltado e escreveu comparando a premiação de Mbappé e Modric, além de revelar que sabe como é o tratamento com mulheres pela carreira que tem no tênis.

“Mais um exemplo do ridículo sexismo que ainda existe no esporte. Por que as mulheres ainda têm que aguentar essa m…? Quais perguntas eles fizeram ao Mbappé ou ao Modric? Eu imaginaria que foi algo sobre futebol. E para quem acha que as pessoas estão exagerando e que isso era apenas uma piada, isso não é. Estou envolvido no esporte durante toda minha vida e o nível de sexismo é surreal”, escreveu Murray em seu Instagram.

Solveig também usou suas redes sociais para se desculpar. “Isso foi uma piada, provavelmente uma piada ruim, e eu quero pedir desculpas a todos que eu possa ter ofendido. Desculpe por isso”, disse ele.