<
>

Cheio de dívidas, Palermo é vendido por menos de R$ 50

play
Fantasy: monte toda semana um time de 8 jogadores com os melhores do futebol internacional (0:30)

Você pode montar seu time da Premier League, da LaLiga ou da Uefa Champions League (0:30)

Atualmente na segunda divisão do Campeonato Italiano, o Palermo, um dos clubes mais tradicionais do país, foi vendido a um consórcio de Londres por uma quantia simbólica: 10 euros (R$ 43).

O presidente do clube, Maurizio Zamparini, que está no cargo desde 2002, explicou em comunicado que, apesar da tristeza pela venda, a negociação era a única forma de garantir os investimentos econômicos necessários para recolocar o time na elite do país.

"Além do Palermo, vendido pela quantia simbólica de 10 euros, vendeu-se também a sociedade Mepal, dona da marca do clube, com o compromisso de pagamento de 22,8 milhões de euros (R$ 99,7 milhões), que entrarão no caixa social como garantia de uma gestão econômica serena", informou o clube em comunicado.

"O consórcio londrino atuará, com a ajuda de associações industriais, para tomar as medidas necessárias para a construção do nosso estádio e do nosso centro de treinamento", diz a nota.

Apesar das dificuldades dos últimos anos, o período de Zamparini no comando do Palermo foi um dos melhores da história do clube. Sob a atual gestão, a equipe conseguiu se classificar duas vezes para a Liga Europa, em 2006 e 2010, e chegou à final da Copa Itália de 2010, sendo derrotada pela Inter de Milão.

Zamparini também ficou conhecido por sua personalidade direta e impulsiva, o que custou o cargo de vários técnicos. Um deles foi Stefano Pioli, que caiu em 2011 depois de apenas dois jogos no Campeonato Italiano. Nos últimos anos, o Palermo entrou em grave crise e caiu para a Série B em 2016. Na atual temporada, a equipe lidera o torneio, com 26 pontos, três à frente do segundo colocado.