<
>

Alemanha não será cabeça de chave das eliminatórias da Euro pela 1ª vez na história

play
Neymar sente lesão, cai e deixa o campo para a entrada de Richarlison (1:04)

O amistoso da seleção brasileira contra Camarões acabou muito cedo para o camisa 10 (1:04)

A fase da seleção da Alemanha não anda nada fácil. Campeã mundial em 2014, desde então a equipe comandada por Joachim Low coleciona vexames. O último deles foi confirmado nesta terça-feira: maior campeão da Eurocopa, com três conquistas, ao lado da Espanha, o time não será cabeça de chave nas eliminatórias da competição que acontece em 2020.

De 2014 para cá, a Alemanha, apesar de ter sido campeã da Copa das Confederações, acumula eliminações precoces na Eurocopa de 2016, em que era a grande favorita, na Copa do Mundo de 2018, ainda na primeira fase e, mais recentemente, ficou na lanterna de seu grupo e foi rebaixada para a 2ª divisão da Liga das Nações.

Por causa desse momento ruim, a equipe está, pelo coeficiente da Uefa, atrás de outras dez seleções europeias. São elas: Suíça, Holanda, Portugal, Inglaterra, Bélgica, França, Espanha, Itália, Croácia e Polônia, que confirmou a sua posição após o empate por 1 a 1 com os portugueses na despedida da equipe na Liga das Nações.

Isso porque foi a nova competição que definiu os cabeças de chave dos grupos da eliminatória da Euro. Dos 12 times que disputaram a primeira divisão do torneio, a Alemanha, que somou apenas dois pontos em quatro jogos, foi melhor apenas que a Islândia, ficando, portanto, na 11ª colocação entre as 12. Como serão 10 grupos, os alemães ficaram de fora.

Essa será a primeira vez na história da competição que a Alemanha, campeã em 1972, 1980 e 1996, não será o principal time de seu grupo eliminatório.

Edição comemorativa dos 60 anos do torneio, a Euro de 2020 será realizada em doze cidades de diferentes países. A partida de abertura está marcada para o dia 12 de Junho, no Estádio Olimpico, em Roma, e a grande final ocorrerá no dia 12 de Julho em Wembley, em Londres.