<
>

Daniel Alves explica motivo de rixa com Mourinho, e diz que a culpa não é dele

Daniel Alves conquistou muitos de seus tantos títulos com a camisa do Barcelona, principalmente sob o comando de Pep Guardiola. Porém, o lateral brasileiro quase vestiu a camisa do Chelsea, sob o comando de Jose Mourinho.

Segundo o jogador, em entrevista para a Sky Sports no evento de lançamento de um novo documentário sobre o técnico do Manchester City, um mal-entendido pode ter complicado seu relacionamento com o português.

“Gosto de trabalhar com gente competitiva, com quem quer ganhar. Estive perto de trabalhar com ele (Mourinho), perto de ir para o Chelsea antes de ir para o Barça. Não fui para o Chelsea pelo clube, não por mim”, contou o jogador.

“Eu já tinha como certo que ia trabalhar com ele, não sei se chegou alguma informação diferente, que eu não queria ir ou outra coisa, porque desde então nossa relação não tem sido tão boa, mas não foi culpa minha. Já estava certo de que ia trabalhar com ele, que ia fazer parte de sua equipe”, explicou.

Já sobre o técnico que o comandou no Barcelona, Daniel Alves não poupou elogios. No documentário, aliás, o brasileiro chegou a dizer que Guardiola era “melhor que sexo”.

“É um gênio nos momentos decisivos. Sabe como fazer seus jogadores saberem exatamente o que deveriam fazer. Em muitas ocasiões, foi um treinador que ganhou partidas para nós. Simplesmente tivemos que seguir suas instruções”, disse na entrevista, falando também porque optou pelo Paris Saint-Germain ao invés de jogar com Guardiola no City.

“Estava tudo feito para que eu fosse para o Manchester City e não fui por uma decisão familiar, eu falei com Pep e sabia que minha intenção era voltar a trabalhar com ele, sabe o apreço gigantesco que tenho por ele e sua equipe”, disse.