<
>

Veja 15 craques que não jogarão com suas seleções nos amistosos da Data Fifa

Argentina sem Messi Getty

Defender a seleção de seu país é o máximo de um jogador. Na seleção sempre vão os melhores. No entanto, há vários exemplos de jogadores que não estarão com as suas nesta Data FIFA.

São vários motivos pelos quais os jogadores não estão com suas seleções, desde decisão própria, do técnico ou até de acordo mútuo.

O caso Cristiano Ronaldo

Com a reabertura do caso do português de estupro, Fernando Santos, técnico da seleção, não incluiu o jogador da Juventus na lista. “Houve uma conversa. Não teremos problemas”, disse o comandante, que também não convocará CR7 na próxima lista.

Benzema e Rabiot na lista negra

O atacante do Real Madrid não tem chances na seleção francesa há três anos e muito provavelmente não voltará a jogar pela equipe. Já Rabiot, que se negou em ficar na segunda lista da seleção para a Copa do Mundo, está pagando por isso nestas primeiras convocações pós-Copa.

Debandada argentina

O terremoto que se viveu na AFA durante e depois da Copa do Mundo deixou consequências. A saída de Sampaoli, a interinidade de Scaloni... Tudo isso provocou a saída de alguns dos principais jogadores da equipe como Messi, Dí María, Banega, Agüero e Higuaín.

Özil e o racismo

Uma foto com Erdogan, presidente da Turquia, acabou sendo essencial para a sua saída da seleção. “Não jogarei pela Alemanha enquanto permanecer o sentimento de racismo e falta de respeito. O trato que tenho recebido da federação fazem com que não queira mais vestir a camiseta”, falou o meia.

Piqué, David Silva e o problema de Jordi Alba

Ambos estão fora dos planos de Luis Enrique por decisão própria. O zagueiro disse que depois da Copa do Mundo não jogaria pela seleção espanhola: “Agora quero me concentrar no meu clube. Faltam alguns anos de Barcelona e quero desfrutá-los”.

Já Silva, com sua descrição já habitual, comentou: “Vive e sonhei com uma equipe que estará sempre na minha cabeça”. O jogador deixou a seleção com 125 jogos.

Alba e a relação com Luis Enrique não é das melhores. O motivo não é exposto, mas desde os tempos de Barcelona, os dois não se dão bem

Mandzukic e Subasic, as despedidas

O atacante da Juventus e o goleiro do Monaco colocaram fim nas carreiras na Rússia depois do vice-campeonato: “Se pudéssemos, creio que todos jogaríamos pela Croácia a vida inteira, mas sinto que esse é o momento para deixá-la”, disse Mario.

O ombro de Oblak

O jogador do Atlético de Madrid pediu para a Federação para não jogar para se recuperar 100% dos problemas no ombro. Na volta, a braçadeira de capitão o espera.