<
>

Luan Cândido, Ed Carlos e Rodrygo estão em lista do Guardian de 60 promessas nascidas em 2001

play
Edmílson, sobre Rodrygo: 'Até melhor do que o Neymar quando começou' (0:58)

Ex-jogador do Barcelona e da seleção brasileira falou também sobre Vinicius Junior (0:58)

O jornal The Guardian, veículo mais importante da Inglaterra, publicou nesta quinta-feira sua tradicional lista das 60 maiores jovens promessas do futebol.

Desta vez, os analisados foram os jogadores mais promissores nascidos no ano de 2001 - ou seja, que possuem atualmente 17 anos.

Três brasileiros figuram na relação: o atacante Rodrygo, do Santos, o meia Ed Carlos, do São Paulo, e o lateral esquerdo Luan Cândido, do Palmeiras.

Desse trio, Rodrygo já é titular do "Peixe", enquanto Luan Cândido vem ficando no banco de reservas nos últimos jogos e conta com enorme apreço do técnico Luiz Felipe Scolari.

Veja o que foi escrito sobre cada um deles:

RODRYGO

A linha de produção do Santos parece que nunca para. Sua última estrela é Rodrygo, um talento enorme que segue os passos de Pelé e Neymar. Em junho deste ano, o time brasileiro acertou a venda do garoto para o Real Madrid por 50 milhões de euros, e ele se juntará aos atuais campeões europeus na próxima temporada. Desde 2011, quando chegou ao Santos depois de um período se destacando no futsal, Rodrygo é visto como uma enorme promessa, tanto por causa de sua técnica quanto da personalidade forte. "Uma vez, durante um jogo muito difícil, o técnico adversário estava falando muitas coisas feias para o Rodrygo. Ele ficava dizendo que ele não era tão bom, que jamais seria profissional e que só fazia 'firula'. Então Rodrygo pegou a bola no nosso campo de defesa, driblou o time inteiro do adversário e marcou um golaço. Na hora de comemorar, ele foi na direção do técnico adversário e gritou: 'O que você falou? Eu não ouvi, pode repetir?', lembrou Luciano Santos, primeiro treinador da joia. Depois de sua estreia pelo profissional, em outubro de 2017, o atacante rapidamente se tornou peça essencial de seu time. Ele marcou seu primeiro hat trick, contra o Vitória, em junho, aos 17 anos, um ano mais jovem do que Neymar conseguiu e quatro anos mais jovem do que Robinho. Ficou atrás apenas de Pelé, que marcou três gols em uma mesma partida como profissional pela primeira vez quando tinha só 16 anos.

ED CARLOS

Um jogador extraordinariamente inteligente, Ed Carlos é um meio-campista clássico capaz de dominar partidas completamente, sempre buscando (e quase sempre conseguindo) passes perfeitos. Descrito como um atleta cuja mente funciona "dois segundos antes da dos outros", ele chegou ao São Paulo com 12 anos e imediatamente causou boa impressão. É frequentemente comparado a Paulo Henrique Ganso, que já vestiu a camisa da seleção brasileira, mas jamais conseguiu alcançar a consistência necessária para se tornar um jogador de classe mundial. Ed Carlos ainda não jogou pelo profissional, mas a chance não deve demorar a vir, caso ele continue se desenvolvendo da mesma forma.

LUAN CÂNDIDO

Luan Cândido é a maior promessa da lateral esquerda do Brasil desde Marcelo. Desde que Júnior se destacou pela seleção nessa posição em 1982, passando pela 'era Roberto Carlos', a ala esquerda brasileira sempre foi sinônimo de jogadores que combinam técnica, poder e velocidade, três qualidades que Luan apresenta em abundância. Aos 15 anos, ele assinou com o Palmeiras, e desde então se tornou um ponto de referência para sua geração, sendo titular absoluto das seleções brasileiras de base. Por ser tão talentoso, ele é usado muitas vezes como meio-campista ou até mesmo ponta, mostrando sua versatilidade e seu instinto ofensivo. Ele foi promovido recentemente à equipe profissional do Verdão com o técnico Luiz Felipe Scolari, e certamente irá aprender muito com ele. Em abril deste ano, rumores apontaram que o Manchester City já tem interesse em seu futebol.