<
>

Copa do Brasil: Cruzeiro empata com Palmeiras com gol de Barcos e vai à final pelo 2º ano seguido

O Cruzeiro vai em busca do bi da Copa do Brasil!

Nesta quarta-feira, a equipe celeste empatou por 1 a 1 com o Palmeiras, no Mineirão, em Belo Horizonte, e garantiu o direito de jogar a decisão com 2 a 1 no placar agregado - no Allianz Parque, a "Raposa" havia ganho por 1 a 0.

O gol cruzeirense foi marcado novamente pelo atacante Barcos, que já havia deixado sua marca em São Paulo. Aos 27 do primeiro tempo, ele aproveitou saída desastrada de Weverton, driblou o goleiro e estufou a rede.

O empate palestrino veio no início do segundo tempo: Dudu cobrou escanteio e Felipe Melo cabeceou forte nas costas de Dedé para vencer Fábio.

No entanto, o placar não alterou mais até o apito final, e o clube celeste eliminou o rival pela 2ª temporada consecutiva.

Depois que o jogo acabou, houve grande briga entre os atletas, e três foram expulsos pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhães: Dedé, da equipe celeste, e Mayke e Diogo Barbosa, do lado alviverde.

Agora, os comandados de Mano Menezes também jogam a final pelo 2º ano seguido, depois de serem campeões em cima do Flamengo em 2017.

O adversário na decisão será o Corinthians, que venceu justamente o Fla por 2 a 1, também nesta quarta-feira, e avançou à grande decisão.

Curiosamente, Palmeiras e Cruzeiro se enfrentam novamente neste domingo, mas pelo Campeonato Brasileiro. O jogo será às 11h (de Brasília), no Pacaembu - o Allianz Parque estará sendo usado para o show do tenor Andrea Bocelli.

O JOGO

Logo após o apito inicial, o Palmeiras criou uma boa chance de abrir o placar. Moisés desceu pela direita e cruzou procurando Dudu, mas o atacante não alcançou a bola. Em seguida, a zaga celeste conseguiu afastar.

No entanto, apesar do começo quente, a partida ficou morna nos próximos 20 minutos, com as defesas anulando completamente os ataques e nenhuma finalização a gol.

Quando o Cruzeiro foi ao ataque, porém, foi fatal: Barcos recebeu enfiada de bola aos 27 minutos, driblou Weverton e mandou para a rede, marcando mais um gol no confronto - ele já havia feito o tento da vitória no Allianz Parque.

O Palmeiras só conseguiu dar uma resposta 10 minutos depois, quando Willian deu bom drible pela esquerda e rolou para Moisés soltar um foguete da entrada da área. Fábio fez ótima defesa e salvou o Cruzeiro.

No último bom lance da primeira etapa, Rafinha dominou lançamento longo pela esquerda e invadiu a área em ótima condição para ampliar para os donos da casa. No entanto, Marcos Rocha conseguiu se recuperar e fez o desarme.

Na segunda etapa, Luiz Felipe Scolari mexeu em dobro: tirou Bruno Henrique e Borja e colocou Guerra e Deyverson.

E logo de cara o Palmeiras empatou: Dudu bateu escanteio com perfeição e Felipe Melo subiu muito bem nas costas de Dedé para cabecear forte e vencer Fábio. "Lei do ex" do camisa 30, que atuou pela "Raposa" na Tríplice Coroa de 2003.

O gol animou o Palmeiras, que começou a dominar as ações em Belo Horizonte. Mano Menezes, então, resolveu também mexer em dobro: tirou Barcos e Thiago e colocou Sassá e Bruno Silva.

Ainda assim, os visitantes seguiram em cima e criaram mais uma boa oportunidade aos 20 minutos, quando Willian fez boa jogada pela esquerda, chutou e viu sua finalização desviada quase surpreender Fábio, que mandou para escanteio.

A resposta celeste veio aos 29: em cobrança de escanteio, Dedé cabeceou firme e Weverton fez grande defesa com o rosto para manter o placar empatado.

Pouco depois, o goleiro alviverde teve que trabalhar de novo em chute de longe de Egídio, que mandou um foguete venenoso. Bem posicionado, o arqueiro espalmou para escanteio.

Daí em diante, o Cruzeiro se defendeu bem e segurou o resultado até o final para se classificar.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 1 x 1 PALMEIRAS

Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 26 de setembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Público: 44.681 presentes / 37.959 pagantes
Renda: R$ 2.128.080,00
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Kléber Lúcio Gil (SC)
VAR: Anderson Daronco (RS)
Cartões amarelos: Egídio (CRU); Antônio Carlos, Willian, Borja, Deyverson e Felipe Melo (PAL)
Cartões vermelhos: Sassá (CRU); Mayke Diogo Barbosa (PAL)
GOLS:
CRUZEIRO: Barcos, aos 27 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Felipe Melo, aos 4 minutos do segundo tempo

Cruzeiro: Fábio; Romero, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Robinho (Mancuello), Thiago Neves (Bruno Silva) e Rafinha; Barcos (Sassá) Técnico: Mano Menezes

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Guerra) e Moisés (Jean); Willian, Dudu e Borja (Deyverson) Técnico: Luiz Felipe Scolari