<
>

Novidade na seleção, Malcom já fez Tite chorar quando resolveu ir embora do Corinthians

Novidade na convocação da seleção brasileira e reforço do Barcelona para esta temporada, Malcom tinha apenas 18 anos quando quando precisou tomar uma importante atitude em sua carreira.

Ele era titular do Corinthians no título do Campeonato Brasileiro de 2015 quando surgiu uma vantajosa proposta estrangeira. Foi então que o garoto se viu diante de um dilema: jogar a Libertadores pelo time que torcia desde criança ou enriquecer no futebol europeu?

Um impasse forte o bastante para emocionar o maior dos ídolos alvinegros: o técnico Tite, que até derramou lágrimas quando viu que não conseguiria convencer o garoto a continuar no Parque São Jorge.

"O Tite me disse: 'Foi aqui que você evoluiu e que ganhou a minha confiança e da torcida do Corinthians. Foi aqui que você ganhou título. Você precisa ficar mais um ano ou dois anos para depois explodir na Europa'", contou Malcom, em 2017, ao ESPN.com.br.

Seduzido pelos euros e também diante da oportunidade de futuro no futebol europeu, Malcom havia refletido e tomado a decisão de partir. Mas a questão não era apenas a perda de um valioso titular para a temporada. E também que poderia ser prematuro um menino tão jovem, e por quem nutria tanto apreço, se mandar cedo assim para o exterior.

Ciente disso, o técnico chamou o jogador para uma reunião. A ideia era conversar abertamente com Malcom, passar ao menino suas décadas de experiência no mundo do futebol e mostrar que, talvez, fosse melhor permanecer no Brasil, amadurecer um pouco mais na profissão e, dentro de alguns anos, realizar o sonho de jogar na Europa.

"Foi então que, nessa conversa, eu disse para o Tite: ‘Professor, é uma oportunidade única na minha vida e vivo meu melhor momento na carreira. Às vezes, a oportunidade não volta. Eu posso ter ido bem agora, mas no ano que vem posso ir mal, não chegar nenhuma proposta e eu acabar esquecido no mercado'", recordou Malcom à reportagem.

Apesar da insistência do treinador em convencê-lo a continuar mais alguns anos no Corinthians antes de se mandar, a decisão, no fundo, já estava tomada. Mesmo com tantos bons argumentos dados por Tite, o menino de infância humilde na Vila Formosa, zona leste de São Paulo, só pensava em como poderia mudar a sofrida história de sua família.

"Foi aí que o Tite chorou e falou: ‘Você é um garoto por quem eu tenho muito carinho. E tenho muito carinho também por toda a sua família, porque conheço suas origens. Vou torcer muito por você, Malcom. Boa sorte'", contou o próprio atleta, que emendou: "Aquela conversa, aquilo tudo, me emocionou bastante".

Não esquece Tite

O que veio em seguida já é conhecido por todos: Malcom assinou contrato com o Bordeaux e deixou o Parque São Jorge, onde havia se tornado profissional poucos meses antes e conquistado, como atacante titular ao lado de Vagner Love, o título brasileiro de 2015.

Hoje, dois anos e meio após ter saído do Brasil, o menino vem fazendo valer cada centavo dos 5 milhões de euros investidos pelo Bordeaux. Ele se destacou na França, com gols e atuações de destaque e foi para o Barcelona neste ano.

Apesar disso, ele não esqueceu o passado no Corinthians, seu time de infância. E nem a consideração e admiração por Tite.

Tanto que, após relembrar a reunião, Malcom falou mais um pouco sobre o treinador. "Todos falavam, até jogadores de outros times, que o Tite deveria ser o técnico da seleção. Ele está entre os melhores do mundo", mencionou Malcom, que realizou seu sonho: voltar a trabalhar com o comandante.