<
>

Suíça goleia Islândia e vence na estreia da Liga das Nações

Denis Zakaria fez um dos gols da Suíça contra a Islândia neste sábado Gety Images

Uma das sensações da Copa do Mundo da Rússia, a Islândia visitou a Suíça e perdeu por goleada de 6 a 0 no início da tarde deste sábado. Na cidade suíça de St. Gallen, o duelo foi válido pelo Grupo 2 da Liga A da Liga das Nações, nova competição da Uefa.

Superior durante toda a primeira etapa, a Suíça abriu o placar com Zuber, o mesmo que deixou seu tento na estreia contra o Brasil no Mundial da Rússia. Aos 23 minutos, Zakaria, que atua no Borussia Mönchengladbach, ampliou a vantagem.

Na volta para a segunda etapa, a bela cobrança de falta de Shaqiri abriu caminho para que Seferovic, Ajeti e Mehmedi fechassem o placar. Na segunda rodada, que acontece já na próxima terça-feira, a Islândia enfrenta a Bélgica, outra componente do Grupo 2 da Liga A. O confronto entre suíços e belgas, pela terceira rodada, está marcado somente para 12 de outubro.

Outros jogos deste sábado

Pela Liga C do Grupo 2, a Finlândia recebeu a Hungria e venceu no Estádio de Tampere, na Finlândia, pelo placar de 1 a 0. Ausentes da última Copa do Mundo, ambas as seleções buscam bons resultados na nova competição da Uefa. O único gol do duelo foi marcado por Pukki aos sete minutos do primeiro tempo.

Para finalizar, o embate entre Bielorrússia e San Marino, da Liga D, terminou também em goleada para os donos da casa por 5 a 0. O resultado foi delineado logo no início, com gol de Stasevich aos quatro minutos. Dragun ampliou a vantagem aos 26 minutos. Na segunda etapa, Saroka deixou sua marca de pênalti, Dragun fez seu segundo no jogo e Kovalev fechou a conta.

Entenda a competição

Esta é a primeira edição da Liga das Nações da Uefa. São 55 países participantes que se dividem em quatro ligas (A, B, C e D), tomando como base o ranking da Uefa. As mais fortes estão na Liga A, exemplo de Alemanha, França, Portugal, Espanha, Inglaterra e Croácia, que ainda se separam em quatro grupos diferentes (1, 2, 3 e 4).

Após seis rodadas de confrontos internos em cada grupo, os que mais pontuarem em seus grupos vão às semifinais, ou seja, somente uma seleção de cada chave se classificará, e os vencedores jogarão a grande final, que deve ser disputada em junho de 2019. As equipes que tiverem o pior desempenho em cada grupo serão rebaixadas para a Liga das Nações B a partir de 2020, e assim sucessivamente com as outras divisões da Liga (B, C e D).

Além do título, a competição será uma parte da classificação para a Euro 2020, já que cada seleção melhor colocada em cada divisão poderá jogar a repescagem (caso já tenha se classificado, o segundo melhor posicionado fica com a vaga). Isso também é válido para as divisões B, C e D, ou seja, seleções modestas como Kovoso e Bielorrússia terão maior chance de estar na principal competição entre seleções do continente.