<
>

Jorginho vê Itália em nível semelhante a seleções que se destacaram na Copa

Brasileiro de origem, Jorginho optou por se naturalizar italiano para jogar pela seleção da Itália, mas acabou ficando de fora Copa do Mundo da Rússia, já que a seu novo país não conseguiu a classificação na repescagem das Eliminatórias europeias. O jogador, que ganhou destaque no Napoli-ITA e atualmente defende o Chelsea-ING, porém, garante que a Azzurra não se encontra em um nível inferior com relação às seleções que disputaram o Mundial.

“Acompanhei pouco o Mundial, porque estava decepcionado, mas não acho que estejamos tão longe das seleções que foram bem na Rússia. A Itália não merece estar onde está agora. Estamos muito determinados e queremos voltar a ganhar”, afirmou o meio-campista, em coletiva de imprensa concedida nesta quarta-feira. “Agora, temos que trabalhar duro e ganhar os jogos para que os torcedores voltem a se aproximar”, completou.

Com a não classificação à Copa do Mundo 2018, a seleção italiana deu início a um processo de reconstrução, que passa pela chegada do experiente técnico Roberto Mancini ao comando da equipe. Acumulando passagens, entre outros clubes, por Inter de Milão e Manchester City, o treinador tem a missão de colocar a Itália novamente no caminho das glórias.

O novo ciclo se inicia já nesta sexta-feira, quando a Azurra estreia na Liga das Nações da Uefa, recebendo a Polônia no Estádio Renato Dall’Ara, na cidade de Bologna, na Itália. Na segunda-feira, Jorginho e companhia encaram a seleção de Portugal, no Estádio da Luz, em Lisboa. O torneio conta com os 55 países membros da entidade maior do futebol europeu e vale vaga na Euro 2022