<
>

Lateral do Manchester United admite quase ter perdido a perna após lesão grave

Depois de sucessivas temporadas assombradas por lesões e problemas físicos, Luke Shaw parece ter se reencontrado no Manchester United neste início de Campeonato Inglês.

Com voto de confiança de José Mourinho, o lateral foi convocado por Gareth Southgate para os dois primeiros compromissos da seleção inglesa após a Copa do Mundo e aproveitou o bom momento para relembrar um grande drama em 2015, quando quase perdeu a perna.

No dia 15 de setembro daquele ano, a derrota do United para o PSV Eindhoven, da Holanda, por 2 a 1 ficou marcada por uma grave lesão sofrida por Shaw. Quando o placar ainda estava 0 a 0, o lateral-esquerdo dividiu com Hector Moreno e quebrou a perna, fraturando a tíbia e ficando fora do restante da temporada.

“Estaria mentindo se dissesse que não pensei em parar de jogar, mas minha família, amigos e pessoas ao meu redor me ajudaram a continuar. Tive muitas complicações com a minha perna. Foi o pior momento da minha carreira. Ninguém sabe, mas eu estive muito perto de perder a perna. Eu só soube seis meses depois, quando o médico me disse”, disse Shaw.

O retorno do jogador inglês aos gramados se deu 327 após a lesão, quando entrou em campo na decisão da Copa da Liga Inglesa. Porém, ainda demorou para que Shaw se firmasse no time do Manchester United, principalmente pela questão física e o longo tempo sem jogar. Apenas nesta temporada que o lateral-esquerdo retomou as boas atuações, sendo um dos destaques dos Red Devils no início da temporada.

“Hoje, tudo o que aconteceu, minha lesão, não me preocupa mais. Eu me sinto forte como antes e minha perna está tão boa e firme quanto antes da lesão. Agora é buscar o melhor nível”, ressaltou o jogador.