<
>

Corinthians: com R$ 22 milhões em patrocínio e Nike, diretor projeta 'camisa mais cara do Brasil'

Corinthians apresentou parceria com a gigante dos games Konami Gazeta Press

O Corinthians apresentou oficialmente, nesta sexta-feira, um novo patrocinador para seu uniforme. A Konami passará a estampar sua marca, com o game PES 2019, na barra da camisa alvinegra, auxiliando o clube a chegar a marca total de R$ 22 milhões em patrocínios.

O valor é confirmado e valorizado pelo diretor de marketing corintiano, Luis Paulo Rosenberg, mas ainda é bem abaixo do que o orçamento do clube, fechado ainda com a gestão anterior, previa. O documento contava com R$ 63,5 milhões de receita, sem contar a Nike.

Questionado se o valor ainda seria possível para 2018, Rosenberg evitou “por limites à generosidade divina” em suas palavras, mas reconheceu a dificuldade. Por outro lado, exaltou o contrato com a Nike e projetou a camisa do Corinthians como “a mais cara do Brasil”.

“O orçamento é uma meta. É difícil, mas não vou por limites à generosidade divina. O que acho estranho é que, quando falamos de camisa, esquecemos de computar o fabricante. O que é um erro . Mesmo sem ter o patrocínio máster estampado no peito, porque nas costas já temos, já deve dar a camisa mais cara do Brasil”, afirmou Rosenberg.

Na última terça-feira, Rosenberg disse que o Corinthians receberia R$ 60 milhões da Nike. Em 2017, porém, essa projeção era um pouco menor, R$ 52 milhões e o valor ainda incluía luvas por renovação de contrato assinada até 2029. No orçamento, a previsão do que seria repassado pela fornecedora em 2018 é de apenas R$ 23,7 milhões.

No último ano, o faturamento do Corinthians com patrocinadores foi de R$ 78,3 milhões, ficando longe do maior valor do Brasil. O Palmeiras, por exemplo, com o aporte da Crefisa, fechou o último ano com R$ 130,3 milhões nessa fonte; e o Flamengo, R$ 90,4 milhões.

A grande diferença entre o valor projetado e o real para o Corinthians é ausência do chamado patrocínio máster, para estampar o espaço mais nobre da camisa. O orçamento contava com essa renda durante o ano todo, e essa negociação está entre as prioridades da atual gestão.

Com a Konami, o Corinthians acertou contrato de patrocínio válido por ano. “Isso, para o Corinthians, é importante. Vejam a sofisticação das empresas que estão substituindo as que saem. Não vamos revelar o valor, por uma questão de confidencialidade, mas é importante, diria que é o metro quadrado mais caro que já se vendeu aqui em São Paulo”, disse Rosenberg.

Além da Konami, também estampam o uniforme do Corinthians: Positivo (costas), Foxlux (barra das costas), Minds (mangas), Agibank (mangas), Universidade Brasil (omoplata) e Ultra (calção).