<
>

Advogado de Juninho diz que vai à Justiça contra o Corinthians 'cobrar indenização pelo absurdo cometido'

Juninho com a camisa do Sport Gazeta Press

A decisão do Corinthians de voltar atrás na contratação do atacante Juninho gerará uma ação indenizatória na Justiça. A posição é do advogado do jogador, Ernesto Cavalcanti, que descreveu a situação com seu cliente como “um absurdo cometido” pelo clube paulista.

Juninho chegou a desembarcar em São Paulo para tratar dos últimos detalhes da transferência, que já havia sido anunciada pelo Sport. Após reação negativa da torcida, contudo, o Corinthians anunciou nesta quinta-feira a desistência de contratar o atleta para seu time sub-20.

“Conversei agora há pouco com Juninho, que está tranquilo diante deste absurdo. Ele foi duas vezes para o Corinthians. Hoje eu passei a tarde toda conversando com o jurídico do Corinthians. Estamos entrando com a ação indenizatória com o Corinthians, por conta do absurdo feito pelo Corinthians”, disse o advogado, em entrevista à “Rádio Jornal”, do Recife.

A reação negativa da torcida corintiana se deu porque o jogador de 19 anos responde processo por agressão, ameaça e injúria a uma ex-namorada, em caso de novembro de 2017.

“Não se faz isso. Essa pena que estão impondo a Juninho, é infinitamente maior do que a pena que o Código Penal pode impor a ele. Estão colocando o rapaz na sarjeta, o execrando... Estão tentando, mas não vão conseguir transformar esse rapaz em bandido”, seguiu Cavalcanti.

“Ele não é bandido. É um jovem que cometeu um erro e que está tentando se recuperar. Não estão querendo deixar ele se recuperar. E, para isso, vou acionar judicialmente, cobrando uma indenização do Corinthians pelo absurdo cometido”, completou.

“Estava tudo apalavrado. E a imagem do rapaz? O rapaz foi para São Paulo para assinar um contrato, haveria uma coletiva. Isso não traz uma consequência. Não se faz isso com o ser humano”, encerrou.