<
>

City de Guardiola e Liverpool de Salah no topo? Do melhor ao pior, a 'ordem das forças' da Premier League

Chegou o dia.

Depois de meses de espera, a Premier League está de volta. Nesta sexta-feira, o Manchester United recebe o Leicester na partida de abertura da temporada 2018-19 do futebol inglês - às 15:50 de Brasília, com transmissão da ESPN Brasil e do WatchESPN.

Por isso, o ESPN.com.br resolveu opinar e ordenar as forças da Premier League no primeiro Power Ranking do ano.

1. Manchester City

O City tentará manter o domínio no cenário nacional, e é o principal favorito para levantar novamente a taça de campeão inglês. Os comandados de Pep Guardiola têm tudo para apresentar um desempenho ainda melhor em relação ao da última campanha - por mais incrível que isso possa parecer. Os atletas do elenco, que já estão acostumados com o esquema tático e o modelo de jogo de seu técnico, ganharam o reforço de Riyad Mahrez, ex-Leicester, para fortalecer ainda mais uma esquadra que propõe um futebol bem jogado, de troca de passes rápida e poder de decisão. - Pedro Pereira


2.Liverpool

Na terceira temporada de Jorgen Klopp à frente dos Reds, o alemão tem um grande desafio: finalmente levantar uma taça. Na Premier League, no entanto, a tarefa não será fácil, mas o Liverpool aparece, junto aos rivais de Manchester, como um dos principais candidatos à glória doméstica. Além do já temido trio de ataque formado por Firmino, Salah e Mané, o atual vice-campeão da Champions League se reforçou muito bem na janela, dando profundidade em um elenco que já era bom. As adições de Alisson, Keita, Fabinho e Shaqiri foram pontuais e resolvem diversos problemas da equipe, que tem tudo para brigar até o final para o tão aguardado título. - Pereira


3.Tottenham

Nada de contratações. Zero. O Tottenham sofre com algo que o rival Arsenal encarou na década passada. Estádio novo, menos dinheiro para gastar no mercado. Mesmo assim, a permanência de Pochettino e a sequência do time liderado por Kane, Eriksen e Son coloca os Spurs na briga pelo top 3. - Matheus Zucchetto


4.Chelsea

Depois de uma temporada decepcionante sob o comando de Antonio Conte, o Chelsea promete vir bem diferente para 2018/19. O novo treinador, Maurizio Sarri, implantará seu estilo ofensivo de jogo, mas pode levar tempo até que tudo se encaixe na nova filosofia. - Matheus Sacramento


5.Manchester United

A pré-temporada dos atuais vice-campeões da Premier League não empolgou. José Mourinho não escondeu sua indignação com a diretoria pela falta de reforços de peso, principalmente para o setor defensivo, e somando este fato com a aparente insatisfação de Paul Pogba, um dos principais atletas da equipe, o clima nos vestiários do United não será dos melhores no início da temporada. Dificilmente os Red Devils mostrarão um progresso em relação ao último campeonato nacional, tornando uma briga direta pelo título menos provável. Uma vaga entre os classificados à próxima Champions League aparenta ser o cenário mais plausível para o representante vermelho de Manchester em 2018/19. - Pereira


6.Arsenal

Pela primeira vez desde 1996, o Arsenal não terá Arsène Wenger como seu treinador. Agora, é o espanhol Unai Emery – ex-Sevilla e Paris Saint-Germain – quem dará as ordens na equipe vermelha de Londres, e a promessa de um futebol ofensivo continua. Se Unai Emery acertar a defesa e “azeitar” o ataque com Ramsey, Ozil, Lacazette e Aubameyang, a equipe gunner causará problemas aos favoritos. - Antônio Strini


7.Everton

O Everton irritou sua torcida ao não conseguir se classificar para competições europeias e terminar atrás do Burnley na última temporada. Desta vez, o clube que foi ousado e levou Richarlison, Bernard, Mina e André Gomes aposta no treinador Marco Silva para conseguir ao menos a 7ª posição e, talvez, fazer frente a quem for o pior do “Big Six”. - Sacramento


8.West Ham

O time de Manuel Pellegrini fez contratações pra lá de interessantes. Felipe Anderson se tornou o reforço mais caro da história do clube. Lucas Pérez, Jack Wilshere, Andriy Yarmolenko e Fabián Balbuena são algumas das outras novidades. Time cheio de mudanças, mas com expectativas de brigar por uma competição europeia. - Zucchetto


9. Newcastle

Após a satisfatória décima colocação na sua volta à Premier League, depois de uma temporada na Championship, o Newcastle se reforçou para brigar por vagas em competições europeias. Comandada pelo controverso espanhol Rafa Benítez, a equipe alvinegra teve na contratação definitiva do brasileiro Kenedy seu principal reforço para encarar mais uma longa campanha, na qual deve terminar no meio da tabela. - Pereira


10. Leicester

Três anos após a histórica conquista da Premier League, o Leicester terá pretensões mais modestas em 2018/19. A saída de Riyad Mahrez, que se juntou aos atuais campeões City, será um baque difícil de ser contornado, já que o ponta-direito argelino era a principal referência técnica da equipe e já estava acostumado com a proposta de jogo das últimas temporadas. - Pereira


11.Burnley

Uma campanha histórica em 2017/18 com a classificação para a atual edição da Europa League. O Burnley conseguiu muito mais do que o esperado, e as expectativas estão em alta. O técnico Sean Dyche manteve boa parte do elenco da última temporada e acrescentou boas apostas, e a luta contra o rebaixamento parece ser algo distante para o time do leste inglês. - Strini


12. Crystal Palace

O Crystal Palace vai para seu sexto ano seguido na Premier League, um recorde do clube. Para alcançar a parte de cima da tabela e evitar sustos, porém, a equipe comandada por Roy Hodgson terá que evitar o início terrível da última temporada e contar com boas atuações de Zaha, seu principal jogador. - Sacramento


13. Wolverhampton

O Wolverhampton foi mais um time a fazer contratações surpreendentes na janela. O experiente João Moutinho, Adama Traoré e o goleiro Rui Patrício são os principais nomes que chegaram ao clube recém-promovido da Championship. Isso sem falar de Rúben Neves e Diogo Jota, que se destacaram na campanha do título da segunda divisão inglesa. - Zucchetto


14. Bournemouth

Em 2017/18, Eddie Howe conseguiu livrar o AFC Bournemouth e acabou a Premier League em uma honrosa 12ª colocação. Para a nova temporada, porém, a luta parece continuar sendo inglória. Sem grandes movimentações no mercado, a equipe do sul da Inglaterra buscará ao menos ficar longe da zona de perigo e evitar a queda para a segunda divisão. - Strini


15. Southampton

Depois do susto da temporada passada, uma campanha de meio de tabela seria boa o bastante para o Southampton. A saída de Tadic deve atrapalhar, mas a esperança em Manolo Gabbiadini ainda deve ser o bastante para manter os Saints na Premier League. - Zucchetto


16. Fulham

Foram quatro temporadas longe da elite do futebol inglês, mas o Fulham de Slavisa Jokanovic está de volta e com o principal objetivo de se manter na Premier League. O time londrino investiu num elenco que tem nomes conhecidos como Aleksandar Mitrovic e André Schürrle. - Sacramento


17. Brighton

Outro time do litoral sul da Inglaterra, o BHA fez uma campanha decente em seu retorno à Premier League na última temporada, e o técnico Chris Hughton reforçou sua equipe para a jornada 2018/19. A expectativa, mais uma vez, será conseguir a permanência na elite, o que não parece ser uma tarefa ingrata. - Strini


18. Watford

O Watford, hoje, praticamente se resume a Troy Deeney. Sem grandes contratações, apesar da venda de Richarlison que rendeu 40 milhões de libras, o time de Javi Gracia vai jogar para sobreviver na Premier League.- Zucchetto


19. Huddersfield

O Huddersfield Town conquistou um feito e tanto ao permanecer na Premier League, batendo concorrentes tradicionais como o West Bromwich. Neste ano, a tarefa de seguir fora dos rebaixáveis com um elenco modesto será um grande desafio para o comandante David Wagner, que está no clube desde 2015. - Sacramento


20. Cardiff

Único representante do País de Gales na atual edição da Premier League (Swansea foi rebaixado), o Cardiff City terá a missão de evitar outra vez um rebaixamento. Sem muitas aquisições na janela de transferências, o time galês desponta como principal favorito a voltar à segunda divisão. - Strini