<
>

Substituição de Valdivia criou polêmica em rival do Corinthians, mas não por culpa do ex-Palmeiras

Valdivia, em derrota do Colo-Colo para o Temuco no Campeonato Chileno Divulgação/Colo-Colo

O Colo-Colo enfrenta o Corinthians nesta quarta-feira, na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, depois de ter perdido para o Temuco no Campeonato Chileno, no último sábado. A derrota acabou marcada por uma polêmica envolvendo o ex-palmeirense Jorge Valdivia, mas não exatamente por culpa dele.

A controvérsia aconteceu aos 19 minutos do segundo tempo, quando a partida, na casa do Temuco, ainda estava empatada em 0 a 0. O técnico do Colo-Colo, Hector Tapia, decidiu pela substituição de Valdivia, para entrada Jaime Valdés, o que revoltou um dos principais nomes da equipe, o atacante Esteban Paredes.

O capitão do Colo-Colo foi flagrado pelas câmeras da transmissão do duelo reclamando diretamente ao treinador, com a frase: “Para que o tirou, ‘huevón’?”. O termo utilizado por Paredes, no Chile, é semelhante ao “boludo”, da Argentina, empregado em diversas circunstâncias, mas que pode ser entendido como tonto, babaca, etc.

Valdivia, no entanto, não embarcou na polêmica. “A equipe sabe jogar sem alguns jogadores. Estava definido e conversado que seria assim, perdemos por um detalhe e agora temos que recuperar a confiança para a quarta”, disse o ex-Palmeiras, que viu, do banco de reservas, o Temuco marcar o tento da vitória no fim do jogo.

Também perguntado por jornalistas, Tapia confirmou a versão do meia e afirmou que a substituição já estava decidida, de olho na partida de quarta contra o Corinthians – às 21h45 (horário de Brasília) em Santiago, no Chile.

“(Valdivia) Estava fazendo uma boa partida, mas estava para jogar 60 minutos. Ao expô-lo por mais tempo corríamos o risco de que apresentasse um problema. Não era para substituí-lo, mas estava planejado com diversas áreas do clube”, justificou.

Com o revés de sábado, o Colo-Colo chegará para enfrentar o Corinthians na quinta colocação do Campeonato Chileno, a nove pontos da líder Universidad Católica. Já o time paulista, após empate com o Atlético-PR, tem o sétimo lugar do Brasileiro.