<
>

Neymar nem ajuda muito, mas PSG termina como o clube mais decisivo da Copa; entenda

play
Mbappé, o príncipe da França, segue passos do Rei Pelé e faz gol em final de Copa (0:38)

Só o jovem francês, de 19 anos, e o brasileiro, quando tinha 17, foram adolescentes artilheiros em decisão de Mundial (0:38)

O Paris Saint-Germain é o clube mais decisivo desta Copa do Mundo – e isso sem nem contar com grande ajuda assim de Neymar, seu grande astro.

O clube francês começou devagar na artilharia, com apenas quatro gols marcados na fase de grupos. No mata-mata, porém, marcou o dobro e terminou simplesmente como o time com mais bolas nas redes de todo o Mundial.

Foram 12 gols no total, o mesmo número do Tottenham. Os ingleses, porém, fizeram exatamente o oposto, com oito na fase de grupos e quatro no mata-mata.

Quem comandou o show do PSG foi Kylian Mbappé. O astro da França marcou três gols na fase decisiva, dois logo nas oitavas de final diante da Argentina e outro na grande decisão, contra a Croácia.

Já Cavani fez dois e decidiu o duelo de oitavas para o Uruguai contra Portugal.

Neymar até fez um: abriu o caminho pra a vitória brasileira contra o México. Mas terminou com uma sensação de que poderia ter feito ainda mais.

Os outros atletas do clube a marcar foram Meunier (abrindo o caminho para a Bélgica contra a Inglaterra na disputa de 3º lugar) e Di María (então empatando as oitavas para a Argentina diante da França).

Atlético de Madrid e Juventus também tiveram números significantes, com três gols cada no mata-mata. Mas só por causa de dois nomes: Antoine Griezmann e Mario Mandzukic.

Curiosamente, também foram três gols contra.