<
>

Real Madrid empresta Hakimi ao Borussia Dortmund e aposta em estratégia que já funcionou

O Real Madrid acertou o empréstimo do lateral direito Achraf Hakimi ao Borussia Dortmund por duas temporadas, na última quarta-feira. A ideia é que o atleta de 19 anos dê sequência ao seu impressionante progresso nos últimos meses.

Nascido na Espanha e com descendência marroquina, Hakimi chegou ao Real com oito anos de idade e lá seguiu até estrear profissionalmente na última temporada, na qual fez 17 partidas, nove no Campeonato Espanhol, cinco na Copa do Rei, duas na Uefa Champions League e uma no Mundial de Clubes - ele, inclusive, marcou dois gols em La Liga.

Em meio à ascensão na equipe merengue, o lateral se firmou como titular da seleção marroquina desde o segundo semestre de 2017. De quebra, mostrou versatilidade ao atuar na lateral esquerda. Foi assim que disputou os 270 minutos da Copa do Mundo de 2018.

Primeiras chances no Real Madrid e Copa do Mundo: objetivos cumpridos.

Agora, Hakimi terá possivelmente a chance de um novo desafio: jogar com maior regularidade. Além de viver uma nova cultura e uma nova língua.

Lukasz Piszczek, de 33 anos, é titular absoluto e ídolo em Dortmund, mas, embora ainda esteja em alto nível, já não desfruta do mesmo vigor físico de outrora. Na última temporada, uma lesão ligamentar no joelho o fez perder 16 jogos. Além disso, o polonês já chegou a atuar como zagueiro, com Thomas Tuchel em 2016-17, caso isso se torne uma opção para o novo técnico Lucien Favre.

Assim, na teoria, ele deve ter mais minutos na Alemanha do que como reserva de Daniel Carvajal, que, aos 26 anos, vive o melhor momento da carreira. Aliás, Hakimi pode se espelhar no próprio lateral direito titular da seleção espanhola para alcançar sucesso no Real Madrid.

No meio de 2012, Carvajal foi vendido ao Bayer Leverkusen por 5 milhões de euros, sem nunca ter atuado pelo time principal do Real Madrid. Na Alemanha, foi titular em 31 das 34 rodadas da Bundesliga e teve grande desempenho, tanto que os espanhóis desembolsaram 6,5 milhões de euros e exerceram a opção de recompra.

Se deixou o Real como um atleta do Castilla (segunda equipe), retornou como titular do time principal. Carvajal cresceu gradativamente no clube e foi sempre importante no time que conquistou quatro edições da Uefa Champions League em cinco anos.

Caso esteja fadado a repetir o caminho de Carvajal, Hakimi já pode se preparar para ganhar muitos títulos.