<
>

Atlético-MG: dívida com clube chileno ameaça clube a ficar sem contratar, diz portal

Uma dívida do Atlético-MG com o Huachipato, do Chile, ameaça o clube brasileiro a ficar sem contratar na próxima janela de transferências. Foi isso que determinou o Comitê de status de jogadores da Fifa, segundo informações do blog do Rodrigo Mattos, no portal Uol.

O "Galo" possui um débito de R$ 2,7 milhões no total a ser pago à equipe chilena pela compra do meio-campista Rómulo Otero, fechada em abril do ano passado - ele chegou ainda em junho de 2016, emprestado do próprio Huachipato.

De acordo com om Uol, o Atlético-MG tem até 30 dias para quitar o dividendo e evitar a proibição por parte da entidade maior do futebol. A diretoria, contudo, pode recorrer.

A ação por parte do time do Chile ocorreu em março deste ano, uma vez que os atleticanos pagaram apenas 200 mil euros (R$ 900 mil) dos 800 mil euros (R$ 3,6 milhões) que se propôs a despender.

Recentemente, o Atlético emprestou Otero ao Al-Wheda, time de Fabio Carille nos Emirados Árabes, por 5 milhões de dólares (R$ 21 milhões). Mesmo assim, não quitou sua dívida.

''Assim levando em conta as considerações sob os números II/16 e II/17 abaixo, o escritório decide que no evento de que o reclamado [Atlético-MG] não pague a quantia devida ao reclamante [Huachipato] em 30 dias seguintes à notificação da presente decisão, uma sanção de registrar novos jogadores, nacionalmente ou internacionalmente, pela próxima janela de transferências inteira seguinte à notificação da presente decisão vai se tornar efetiva em cima do reclamado de acordo com os artigos 12bis, par4 dos regulamentos'', determinou a Fifa.

"O caso está sob análise, tomaremos decisões cabíveis. Um valor não muito alto. Não é nada alarmante. Ainda podemos recorrer desta decisão. Estamos estudando a melhor solução para o caso'', disse ao Uol o advogado do "Galo", Breno Tannuri.