<
>

Juntos, Corinthians, Palmeiras e São Paulo devem R$ 100 milhões para Prefeitura; veja a parte de cada um

As sedes de Corinthians, Palmeiras e São Paulo na capital paulista Montagem

Juntos, Corinthians, Palmeiras e São Paulo, o trio de ferro do futebol paulistano, devem exatos R$ 103,1 milhões aos cofres municipais em pagamentos não feitos de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

A informação foi publicada pela "Folha de S.Paulo" desta quinta-feira.

A maior dívida é do Palmeiras, cuja soma dos débitos inscritos e não inscritos na dívida ativa até 2017 é de R$ 50,3 milhões. Atrás está o Corinthians, com R$ 28,7 milhões. Por fim o São Paulo: R$ 24,1 milhões.

A dívida se refere ao local onde eles têm sede fixadas. No caso de Palmeiras e São Paulo há o estádio junto. Já o valor que a prefeitura cobra do Corinthians é referente ao terreno no Parque São Jorge e não em Itaquera (onde está a Arena).

Até mesmo o Juventus, da Mooca, está na lista de devedores do IPTU, com R$ 41,2 milhões.

De acordo com o jornal, a maioria dos clubes contesta a cobrança sob a justificativa de que a isenção de IPTU para esses espaços é aparada por lei. Vale lembrar que a isenção precisa ser solicitada periodicamente e pode ser negada.

Contudo, a maior dívida entre as agremiações esportivas não é de um clube de futebol. De acordo com a "Folha de S.Paulo", ela é do Jockey Club de São Paulo: R$ 247,8 milhões.