<
>

Inexperiência custou ida à final da Copa do Mundo para a Inglaterra, admite técnico

Desacreditada antes da Copa do Mundo, a Inglaterra deixará a Rússia de cabeça erguida. A campeã de 1966 chegou até a semifinal, e a derrota por 2 a 1 para a Croácia na prorrogação nesta quarta-feira em Moscou não vai apagar a grande campanha.

Ainda assim, o jovem English Team pagou exatamente pela inexperiência, segundo o próprio técnico Gareth Southgate. Para ele, faltou "matar" o duelo no Estádio Luzhniki quando os ingleses dominavam as ações no primeiro tempo.

"Nós jogamos extremamente bem no primeiro tempo, principalmente pelo tamanho do jogo. Controlamos a partida, e quando isso acontece você tem que fazer o segundo gol em algum momento. Na etapa final, não ficamos com a bola, e em consequência disso um time mais inexperiente como o nosso sentiu o peso", analisou.

"A Croácia tem alguns jogadores excelentes e muito experientes, na prorrogação eles tiveram o controle do jogo, sempre foram perigosos. Nesse estágio da competição, as margens são menores. No final, a Croácia conseguiu ganhar, e não conseguimos responder. Foi uma incrível jornada até a final por parte deles, desejo a eles o melhor na decisão", continuou o ex-zagueiro.

"Você tem que aproveitar as oportundiades que a vida te dá", falou.

"Estou absolutamente orgulhoso do grupo. A reação dos torcedores hoje foi incrível, isso será positivo para a Inglaterra. O país está orgulhoso de como jogamos. Nós temos que sofrer pelo resultado, às vezes faz parte isso. Os jogadores quebraram várias barreiras nas últimas semanas".

A questão do que faltou para a Inglaterra avançar permeou a entrevista coletiva de Gareth Southgate. Tranquilo, ele respondeu a todas as perguntas, mantendo o tom de orgulho de sua equipe e elogiando a campanha inglesa.

E a inexperiência ajudará o elenco a superar as próximas adversidades, de acordo com o treinador.

"Sem dúvida. Fico pensando nisso, a oportunidade que tivemos, mas é difícil falar depois de uma eliminação como essa. Para todos aqui, gostaríamos de ter criado memórias que seriam para sempre. É disso que o esporte é feito: você dá tudo de si, faz amigos, joga pelo seu país, cria conexões com a torcida. É bem decepcionante não colocar o país um passo à frente", lamentou.