<
>

Cristiano Ronaldo e Florentino Pérez: os bastidores de uma conturbada relação no Real Madrid

Nove anos de relação. Nove anos de Cristiano Ronaldo e Florentino Pérez. Fim do ciclo. O português acertou com a Juventus. Desde o começo, a relação teve altos e baixos. De uma contratação de Ramón Calderón que seria interrompida por Florentino até o dia 10 de julho de 2018, o término da dupla. O jornal As listou os principais fatos dessa relação.

Setembro de 2012

Primeira grande dificuldade do relacionamento. Era a quarta temporada de Cristiano Ronaldo na equipe e o jogador ainda não tinha recebido uma melhora contratual (no Manchester United teve cinco reajustes). Além disso, o presidente do clube não o acompanhou na festa da UEFA, em que no mesmo momento, Sandro Rosell estava junto de Messi e Iniesta.

No dia seguinte, marcou dois gols contra o Granada, não comemorou e falou para a imprensa depois do jogo: ‘Estou triste e no clube eles sabem’. Quando a situação parecia terminal, o nome de Neymar começou a ser ventilado como substituto do português na equipe e o Real Madrid decidiu renovar seu contrato até 2018.

Setembro de 2014

Depois de conquistar a décima Champions League, o Real decidiu vender Di María e comprou James Rodriguez e Toni Kroos, além de Chicharito Hernández no último dia de janela. A equipe perdeu para o Real Sociedad na segunda rodada do campeonato espanhol e ele disse: ‘Tenho minha opinião muito clara, mas devo calcular e não posso dizer sempre o que penso, porque se não amanhã sou mandado embora e não quero. Se o presidente pensa que o melhor para a equipe é contratar jogadores e deixar sair os que saíram, temos que respeitar e apoiar sua decisão’.

Novembro de 2015

A fria relação entre Florentino e Cristiano continuaram no dia 3 de novembro de 2015. Naquele dia, o presidente do clube pediu explicações ao português em relação a uma matéria do jornal Kicker, em que não descartava sair de Madrid. ‘O que houve, presidente?’, perguntou o jogador. Florentino sussurrou algo e disse: ‘Temos que falar. Por que disso isso?’. O jogador, surpreendido, contestou duas vezes: ‘O que eu disse?’.

Depois deu um abraço com Al-Khelaifi, presidente do PSG, que aumentaram os rumores. Depois de outro ano de indiretas e mensagens, em 6 de novembro de 2016, Cristiano Ronaldo renovou até 2021.

Fevereiro de 2016

A temporada 2015-16 contou com outro desencontro entre Cristiano e o clube. O português deixou exposto seu descontentamento pela pré-temporada que fez a equipe e que levou a China e Austrália. Isso ocorreu no final de janeiro quando o Real Madrid começou a encontrar seu norte, depois de meses de tensão com Rafa Benítez e a chegada de Zidane ao comando do time.

‘Fazia falta trabalhar mais, a mim e a toda equipe. Agora temos uma mentalidade positiva. A pré-temporada não foi muito boa, tivemos muitas viagens’, disse o jogador.

Junho de 2017

Em 3 de junho de 2017, o Real Madrid jogou a final da Champions contra a Juventus. Depois de conquistar a décima segunda, Florentino prometeu a Cristiano que melhoraria seu contrato, o qual foi firmado em 2016. Mas essa melhora não chegou e o jogador se sentiu mal. No dia 2 de novembro do mesmo ano, o atacante disse à imprensa: ‘Não quero renovar com o Madrid’. Antes do Mundial de Clubes, em Abu Dhabi, suavizou a mensagem: ‘Quero me aposentar no clube, mas o presidente é quem manda...’.

Na sequência, Florentino quis a contratação de Neymar e falou: ‘Teria mais opções de ganhar a Bola de Ouro em Madrid’. No mesmo, o português viu o salário de Messi ser duplicado e Neymar ser vendido por uma fortuna.

Junho de 2017

Em 16 de junho de 2017, o jornal A Bola publicou como manchete: ‘Cristiano quer abandonar a Espanha’. Atrás disso, estava seu descontentamento pelo assunto da suposta fraude fiscal à Secretaria da Fazenda, da qual o jornal As havia informado três dias antes. Por um lado, o português se sentia perseguido e por outro, não se via suficientemente protegido pelo clube.

Perguntado no rádio Onda Cero por esse assunto, Florentino falou: ‘Fizemos uma nota pública e ele não me disse nada que estava zangado’. Depois disso, o jogador conseguiu um acordo e aceitou dois anos de prisão e mais uma multa de 18,8 milhões de euros (mais de R$ 84 milhões).

Maio de 2018

26 de maio de 2018. Depois de conquista mais uma Champions, Cristiano Ronaldo disse: ‘Foi bonito jogar em Madrid, nos próximos dias darei uma resposta aos torcedores que estão ao meu lado’. Perguntado por essas declarações, o presidente tentou manter a compostura, mas falou: ‘Todo mundo tem o direito de falar, aqui o importante é o clube, não estou aqui para falar com um jogador em particular. Não é que Cristiano possa ficar, ele tem contrato’.

A ruptura da relação ficou clara quando o jogador mirou com desdém o dirigente. O presidente tentou contato com o agente do jogador para melhorar o seu contrato. Mas o jogador acreditou que essa aproximação chegou muito tarde. Cristiano sentiu seu orgulho ferido e decidiu buscar um novo destino: a Juventus.