<
>

Iniesta anuncia aposentadoria da Espanha após eliminação: 'Provavelmente o dia mais triste da minha carreira'

Uma das páginas mais bonitas do futebol mundial foi virada neste domingo. Com a eliminação da Espanha diante da Rússia na Copa do Mundo, Andrés Iniesta, 34 anos, um dos grandes maestros de La Roja no século, anunciou sua aposentadoria da seleção nacional.

"É uma realidade, essa é a minha última partida pela seleção. No nível individual, uma fase maravilhosa acabou, e às vezes os finais não são como você espera ou sonha. No geral, é provavelmente o dia mais triste da minha carreira", disse o eterno camisa 6.

"Saio com um sabor ruim, como todo mundo, é um momento difícil que já experimentamos em outras ocasiões. As críticas são o de menos, estamos sentidos por que não fomos capazes de dar um passo adiante. Individualmente não foi a melhor despedida, mas o futebol e a vida tem dessas coisas."

Iniesta começou a sua última partida na seleção no banco de reservas. Além do craque, o técnico Fernando Hierro tirou Dani Carvajal e Thiago Alcántara, iniciando com Nacho, Marco Asensio e Koke. "O técnico decide e você aceita, você entende. É muito ruim não ter passado, os pênaltis são cruéis, mas os principais culpados são sempre os jogadores. Todos têm a sua responsabilidade, mas dentro de campo somos nós. Hoje é difícil tirar conclusões."

O ex-jogador do Barcelona, que recentemente acertou sua transferência para o Vissel Kobe, do Japão, acredita que a Espanha pode se recuperar depois de eliminações precoces nas Copas de 2014 – na primeira fase – e 2018 – nas oitavas. "Há bons jogadores, o importante é voltar a encontrar o caminho para o sucesso. Não é fácil, é mais complicado do que parece, mas a seleção vai continuar, há jogadores de nível."