<
>

Técnico sérvio elogia Brasil: 'Mostrou que é uma equipe realmente poderosa'

Getty

O técnico da Sérvia, Mladen Krstajic, fez elogios ao Brasil após a derrota por 2 a 0 para os comandados de Tite nesta quarta-feira, em Moscou, pela última rodada do grupo E da Copa do Mundo, destacando a organização no setor defensivo e o talento individual dos jogadores.

"O Brasil mostrou que é uma equipe realmente poderosa, a vitória foi merecida. Gostaria de parabenizar os adversários e também meus jogadores pelo esforço. Acho que liderávamos o jogo até sair o primeiro gol brasileiro. São situações em que é preciso manter o foco quando você está jogando contra alguém tão forte como a seleção brasileira. Eles mostraram disciplina na defesa, isso só prova a potência que é", afirmou.

Para Krstajic, o Brasil já era um dos favoritos ao título antes da Copa, e agora, com a eliminação da Alemanha, passou a ser ainda mais.

"Alemanha, Espanha e Argentina também estavam nesse grupo, mas o futebol é assim. A Alemanha está fora, e a seleção brasileira continua como favorita", disse.

O técnico aproveitou para elogiar o desempenho dos jogadores sérvios não só contra o Brasil, mas também durante todo o Mundial.

"Apesar da derrota, quero parabenizar meus jogadores pelo esforço, o sacrifício e a luta. Acho que deram o máximo dentro da partida, e fiquei satisfeito com a atitude deles. Viemos à Copa do Mundo para mostrar nossas cores, depois de termos perdido grandes torneios na Europa. A temporada foi dura, com mais de 50 partidas com os clubes, mas na Copa eles se entregaram ao máximo. Preciso parabenizar meus jogadores por sua coragem, por sua atitude. É assim que se cresce", concluiu.

Veterano lateral lamenta eliminação mas prevê crescimento da Sérvia no futuro

O experiente lateral-direito Antonio Rukavina lamentou nesta quarta-feira a eliminação da Sérvia na fase de grupos da Copa do Mundo, após derrota para a seleção brasileira por 2 a 0, mas previu que os jovens companheiros terão sucesso em próximas competições.

"É uma pena não termos nos classificado para próxima fase, mas, sabíamos que era difícil conseguir diante do Brasil. Dói, é uma pena, mas é preciso seguir trabalhando, porque temos um grande futuro", disse o defensor do Villarreal, em entrevista após a partida disputada na Otkrytiye Arena, em Moscou.

Rukavina, de 34 anos, que foi titular na Copa pela primeira vez hoje, lamentou a derrota e destacou o bom início de segundo tempo dos sérvios, diante do maior campeão da competição.

"Tivemos dez ou 15 minutos em que quase marcamos um gol. Mas, diante times tão grandes, não é fácil. Eles são cinco vezes campeões do mundo, têm grandes jogadores e é complicado" lamentou.

A Sérvia se despediu da Copa do Mundo com apenas três pontos, graças à vitória sobre a Costa Rica por 1 a 0, na rodada de abertura.