<
>

Copa do Mundo: Alemanha foi 'dura' contra o México e sentiu falta de Leroy Sané

A Alemanha teve 65,8% de posse de bola contra o México. Completou 543 passes, mais do que o dobro do seu adversário – que deu 252. Além disso, concluiu 26 vezes, exatamente o dobro do rival. No alvo, vitória por 9 a 4.

Os números muitas vezes não refletem exatamente o que foi uma partida de futebol. E este foi o caso. Diferentemente das estatísticas, as análises, como a de Leonardo Bertozzi (colocar vídeo do Linha de Passe), mostram que o México poderia ter construído um placar ainda mais amplo.

Osorio armou seu time de uma forma que se aproveitasse dos espaços de uma equipe que se lançou em bloco ao ataque. Constantemente. Assim, os contra-ataques foram recorrentes e fizeram da atuação defensiva dos germânicos uma tragédia.

"Nós fomos negligentes. O México expôs as nossas fraquezas com seus contra-ataques, os jogadores mostraram suas franquezas, e chegou a ponto de os jogadores não conseguirem mostrar com suas próprias forças. Toni Kroos tinha, dois, três segundos para jogar, e ele ficou muito nos passes defensivos, não tinha tempo. Foi muito inteligente da parte deles", disse Thomas Müller.

Porém, não é por isso que os números devem ser completamente ignorados. Eles têm muito a dizer, ainda mais sobre o desempenho ofensivo da Alemanha.

Com tamanho domínio territorial e tantas conclusões, o que faltou à Alemanha para conseguir ao menos um gol diante do México? O drible é uma resposta possível – ou provável. A dificuldade em conseguir se infiltrar na defesa adversária ficou evidente na estreia.

Na média por jogo, a Alemanha é somente a 28ª seleção que mais dribles certos deu nesta edição do Mundial: 7. Somente Colômbia (6), Egito (6), Polônia (4) e Panamá (4) - que também foram derrotados em seus compromissos – possuem menos.

E uma solução para tal infertilidade na estreia poderia ter vindo de um dos quatro nomes descartados da pré-lista: Leroy Sané. O atleta, a grande surpresa nos cortes de Joachim Löw, foi o líder de dribles certos da Bundesliga na temporada 2015-16, a sua última temporada pelo Schalke 04.

Após um ano se firmando no Manchester City, o meia-atacante foi o terceiro na estatística na última edição da Premier League e acabou eleito o jogador jovem em 2017-18 pela Associação de Jogadores da Inglaterra (PFA).

Pressionada pela derrota na estreia e pela possibilidade de eliminação precoce na fase de grupos da Copa do Mundo, a Alemanha encara a Suécia em Sochi, neste sábado, às 15h (de Brasília). Os suecos possuem três pontos na chave F, assim como o México, que encara a zerada Coreia do Sul, às 12h.