<
>

Nigéria bate Islândia e 'ajuda' a Argentina na Copa do Mundo

Tinha tudo para ser um jogo para "cumprir tabela" na Copa do Mundo, já que Argentina e Croácia despontavam como favoritas no Grupo D. Porém, por causa da situação dos argentinos, que somaram apenas um ponto em duas rodadas, a partida dessa sexta-feira, entre Nigéria e Islândia, ganhou muito em importância. E as equipes não decepcionaram, principalmente o time africano, que se aproveitou de contra-ataques para fazer 2 a 0 e assumir a segunda posição no grupo.

Com o resultado, a Nigéria somou seus primeiros três pontos no Mundial e passa a depender apenas de si para se classificar, mas, em contra-partida, ajudou a Argentina, já que as equipes se enfrentam na última rodada e fazem um confronto direto por vaga nas oitavas de final. Quem vencer, passa de fase, contando com mais uma vitória da Croácia, que já se classificou. Para a Islândia, a única maneira de ainda ter chances é superar os croatas e torcer por um empate no outro jogo do grupo. Se isso acontecer, Islândia, Argentina e Nigéria ficam com quatro pontos e a vaga será decidida no saldo de gols.

O JOGO

A Islândia começou a partida indo para cima. Com apenas cinco minutos de jogo, Gylfi Sigurdsson já havia obrigado o goleiro Uzoho a fazer duas boas defesas. Depois disso, porém, a Nigéria equilibrou as ações, mostrando um melhor posicionamento dentro de campo e ficando com uma maior posse de bola, mas sem converter esse domínio em chances de gol.

A partida permaneceu morna até os 35 minutos, quando Saevarsson fez boa jogada e cruzou para a área, onde estavam dois islandeses. O zagueiro Troost-Ekong, porém, estava bem posicionado e fez o corte. Aos 44, Finnbogason desviou falta cobrada na área e a bola passou muito perto do gol de Uzoho.

Na volta para a segunda etapa, porém, a Nigéria voltou muito mais ligada para o jogo. A primeira chance foi criada com apenas 20 segundos, em chute de Etebo, mas Halldorsson fez uma defesa segura. Aos 4, porém, ele não conseguiu evitar o gol. Em rápido contra-ataque, Moses leva a bola pela direita e cruza para Musa, que domina bonito e enche o pé para abrir o placar em Volvogrado.

O placar aberto deixou a partida mais aberta, com chances dos dois lados. Enquanto Gylfi Sigurdsson liderava as ações islandesas, Moses era o grande nome nigeriano, puxando os contra-ataques. Aos 20 minutos, ele arriscou um chute, que passou bem perto do gol.

Outra boa chance da Nigéria foi aos 26, em escanteio pelo lado direito. Balogun subiu mais que os defensores adversários, mas cabeceou por cima do gol.

Aos 30, a estrela de Musa voltou a brilhar. O camisa 7 recebeu lançamento, driblou dois defensores, entre eles o goleiro e chutou para o gol aberto.

Cinco minutos mais tarde, a Islândia foi ao ataque e quase se deu bem. Finnbogason foi derrubado por Ebuehi dentro da área. A princípio, o árbitro mandou o jogo seguir, mas mudou de ideia após consultar o VAR: pênalti para a Islândia.

Na cobrança, porém, Gylfi Sigurdsson chutou por cima do gol, o que parece ter desanimado os islandeses na busca do empate. Finnbogason ainda tentou um chute, mas parou na tranquila defesa de Uzoho.

AGENDA

Pela última rodada do Grupo D, a Nigéria enfrenta a Argentina no Estádio de São Petesburgo, na próxima terça-feira (26/06), às 15h (de Brasília). No mesmo dia e horário, a Islândia joga contra a Croácia na Arena Rostov.

FICHA TÉCNICA

NIGÉRIA 2 X 0 ISLÂNDIA

Local: Arena Volvogrado, em Volvogrado (Rússia)

Data: 22 de junho de 2018 (Sexta-feira)

Horário: 12h (de Brasília)

Árbitro: Matthew Conger (Nova Zelândia)

Cartões amarelos: Idowu (Nigéria)

Gols: NIGÉRIA: Musa, aos 4 e aos 30 do segundo tempo.

NIGÉRIA: Uzoho; Balogun, Troost-Ekong e Omeruo; Moses, Ndidi, Obi Mikel, Etebo (Iwobi) e Idowu (Ebuehi); Musa e Iheanacho (Ighalo). Técnico: Gernot Rohr

CROÁCIA: Halldorsson; Saevarsson, Árnason, Ragnar Sigurdsson (Ingason) e Magnusson; Gislason, Gunarsson (Skulason), Gylfi Sigurdsson e Bjarnason; Finnbogason e Bodvarsson (Sigurdarsson). Técnico: Heimir Hallgrimsson