<
>

Na espera por R$ 76 milhões de Vizeu e Vinícius Jr, Flamengo aumenta gastos com salários em 27%

Esperando receber uma "bolada" por conta das vendas dos atacantes Vinícius Júnior para o Real Madrid e Felipe Vizeu para a Udinese, além da grana que ainda é devida pelo Al Nassr por Hernane "Brocador", o Flamengo turbinou seus gastos com salários no espaço de um ano.

Segundo dados do balancete do 1º trimestre de 2018, divulgado pela equipe carioca em seu site oficial, em 31 de março de 2017, o custo com salários, encargos e benefícios a funcionários era de R$ 40,334 milhões. Agora, em 31 de março de 2018, subiu para R$ 51,953 milhões.

Isso representa um crescimento de 27% no espaço de tempo analisado.

Dos salários, R$ 40,192 milhões são para futebol (profissional e amador), R$ 5,089 milhões para esportes olímpicos e R$ 6,672 milhões para outros.

Já em relação ao dinheiro a receber em breve com relação a transferência de jogadores, o Fla calcula que irá entrar cerca de R$ 100 milhões em seus cofres.

De acordo com o demonstrativo, são R$ 55,276 milhões a serem pagos pelo Real Madrid por Vinícius Jr, R$ 21,091 milhões da Udinese por Vizeu, e R$ 5,329 milhões em outras transferências.

No caso de Vizeu, a venda para os italianos foi fechada em US$ 6,5 milhões divididos em quatro parcelas de US$ 1,5 milhão e uma de US$ 500 mil, a serem recebidas em 30/09/2018, 31/12/2018, 30/09/2019, 31/12/2019 e 30/09/2020.

Já a grana de Vinícius é esperada até o início da próxima temporada.

"Em 2018, o Flamengo efetuou a reclassificação, entre ativo não circulante e ativo circulante, do montante a receber do Real Madrid pela venda do jogador Vinicius Junior, considerando o prazo de recebimento até a primeira quinzena de janeiro de 2019", escreveu o time carioca no relatório.

Somados, os dois pratas da casa serão responsáveis pela entrada de R$ 76,367 milhões.

Fora isso, também são esperados R$ 18,308 do Al Nassr por Hernane por conta da negociação ocorrida em 2014, na qual os cariocas levaram sucessivos calotes dos sauditas e tiveram que acionar a Fifa para receber o dinheiro - que caiu justamente nesta terça-feira.

No total, o Flamengo diz que R$ 100,005 milhões entrarão na conta nos próximos meses.