<
>

Ozil e Gundogan causam revolta na Federação Alemã por foto polêmica

A praticamente um mês da Copa do Mundo da Rússia, surge uma tensão nos bastidores da atual campeã do torneio, a Alemanha.

O comando da Federação de futebol do país criticou Mesut Ozil, do Arsenal, e Ilkay Gundogan, do Manchester City, nesta segunda-feira por terem tirado fotos com Recep Tayyip Erdogan, polêmico presidente da Turquia, durante visita do político a Londres.

Ambos os meio-campistas são descendentes turcos, mas nasceram na cidade de Gelsenkirchen, na Alemanha, e escolheram representar seu país natal nas competições internacionais de futebol.

Reinhard Grindel, diretor secretário-geral da Federação Alemã, externou sua indignação por meio de um comunicado oficial, dizendo que ''não é uma coisa boa'' para seus atletas tirarem fotos com Erdogan, que ganhou notoriedade por impor consecutivas medidas autoritárias em seu país ao longo dos últimos anos.

''A DFB (Federação) obviamente respeita a situação especial que envolve nossos atletas com histórico de imigração, mas o mundo do futebol e a DFB mantém valores que o Sr. Erdogan não respeita o suficiente'', disse Grindel. ''Por isso, não é uma coisa boa o fato de nossos atletas se deixarem ser explorados por uma estratégia de campanha'', completou.

A nota oficial foi publicada um dia antes da convocação da Alemanha para a Copa da Rússia, que provavelmente contará com os nomes dos dois meias.