<
>

Juventus empata com a Roma no Olímpico e é heptacampeã italiana

A maior hegemonia entre as principais ligas europeias foi mantida. E ampliada.

Pela sétima vez consecutiva, a Juventus é a vencedora do Campeonato Italiano. A equipe garantiu a taça ao empatar sem gols com a Roma, fora de casa, no Estádio Olímpico, pela 37ª e penúltima rodada.

O time treinado por Massimiliano Allegri foi a 92 pontos e já não pode mais ser alcançado pelo Napoli, que foi a 88 pontos ao bater a Sampdoria.

Já a Roma vai a 74 pontos e aparece na terceira posição. Vale mencionar que o time já havia garantido a classificação à próxima Uefa Champions League por conta dos tropeços de Internazionale e Lazio na rodada.

Com a conquista, a Juventus se isola ainda mais como maior vencedora da competição, com 34 taças - o clube se considera com 36, incluindo os dois títulos que perdeu, em 2005 e 2006, devido ao escândalo de manipulação de resultados. Milan e Internazionale, que estão na segunda posição entre os maiores ganhadores, somam 18 taças cada.

Além disso, a equipe de Turim consegue a dobradinha - título da liga e da copa - pela quarta temporada consecutiva.

O hepta ainda faz a Velha Senhora igualar a maior hegemonia estabelecida entre os cinco principais campeonatos europeus (alemão, espanhol, francês, inglês e italiano), que foi estabelecia pelo Lyon entre 2002 e 2008.

Na Itália, antes da dinastia do time bianconero, o máximo havia sido os pentas de Inter de Milão (2006-10), Torino (1943 e 1946-49 - não houve campeonato em 1944 e 1945 por conta da Segunda Guerra Mundial) e da própria Juventus (1931-35).

Pela última rodada do Campeonato Italiano, a Roma irá ao Mapei Stadium-Città del Tricolore encarar o Sassuolo, no domingo, às 15h45 (de Brasília). No mesmo dia, a Juventus receberá o já rebaixado Hellas Verona no Allianz Stadium, às 13h.

O jogo - Com a bola rolando, a equipe da casa parecia disposta a impedir o título do rival neste domingo e levou mais perigo, com sete finalizações contra apenas uma da Juve. No gol, porém, só houve um tiro no alvo por parte dos mandantes, enquanto que Alisson sequer teve de trabalhar nos primeiros 45 minutos.

Na volta do intervalo, os visitantes balançaram a rede logo aos 3min, mas o lance não valeu. Dybala recebeu grande lançamento e completou de primeira para o alvo. No entanto, o assistente apontou impedimento no lance.

Sem conseguir manter o mesmo panorama da primeira etapa, a Roma ainda viu sua situação se complicar aos 23min do segundo tempo, quando Nainggolan deu um forte carrinho em Dybala, recebeu o segundo cartão amarelo - havia levado o primeiro cinco minutos antes - e acabou expulso de campo.

Com a vantagem numérica, a equipe visitante administrou o placar e só esperou o fim do jogo para soltar o grito de campeão. Mais uma vez.