<
>

Botafogo leva empate do Audax Italiano, mas avança na Sul-Americana

play
Valentim vê 'excesso de generosidade' em erros do Botafogo no empate com Audax Italiano (1:48)

Técnico analisou o desempenho de sua equipe, que empatou em casa e avançou na Sul-Americana (1:48)

O Botafogo seguiu adiante na Copa Sul-Americana. Depois de ter batido o Audax Italiano por 2 a 1 no jogo de ida da primeira fase, a equipe carioca avançou ao empatar por 1 a 1 com o time chileno, nesta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Após um primeiro tempo sem gols, os donos da casa abriram o placar com um chute de fora da área de Matheus Fernandes. Os visitantes definiram a igualdade com Cabrera já nos minutos finais.

O adversário do clube alvinegro na segunda fase da Sul-Americana será definido em sorteio.

Agora, o Botafogo voltará suas atenções ao Campeonato Brasileiro, pelo qual fará clássico contra o Fluminense, na segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Nilton Santos.

O jogo

Mesmo com vantagem conquistada no primeiro jogo, o Botafogo partiu para o ataque, e o goleiro Peric teve que trabalhar antes do primeiro minuto, saindo do gol para cortar cruzamento de Marcinho. Precisando da vitória, o time chileno passou a fazer uma marcação avançada e tentar pressionar os zagueiros alvinegros na saída de bola.

O time alvinegro seguiu tocando a bola sem muita pressa, enquanto procurava espaços na defesa chilena. Aos 11 minutos, o Audax criou a primeira situação de perigo. Ariel Martinez bateu falta da esquerda, a bola passou por todo mundo na área e quase surpreendeu o goleiro Jefferson.

O Botafogo respondeu aos 14 minutos. Gilson trocou passes com Rodrigo Lindoso, invadiu a área pela esquerda e cruzou para Brenner na pequena área, mas a zaga chilena salvou.

Dois minutos depois, um grande susto para a torcida carioca. Tarifeño, impedido, foi lançado na área e e derrubado pelo goleiro Jefferson, mas a arbitragem nada marcou, para revolta da equipe visitante.

O Botafogo só voltou a incomodar aos 21 minutos, em cruzamento de Leo Valencia, que obrigou o goleiro Peric a sair com dificuldade para desviar para escanteio. Na cobrança, Brenner tentou completar de letra, mas a bola bateu na zaga e saiu.

Aos 30 minutos, Luiz Fernando fez ótima jogada pela direita, invadiu a área, mas foi desarmado na hora do cruzamento. Na cobrança, Leo Valencia levantou na área, e Igor Rabello cabeceou com perigo, mas a bola saiu.

O jogo ficou truncado, com muitas faltas de lado a lado. Aos 35 minutos, após corte defeituoso da zaga do Audax, Matheus Fernandes arriscou o chute que passou perto da trave direita defendida por Peric. Logo depois, após erro da zaga visitante, a bola sobrou para Luiz Fernando, que bateu cruzado, mas mandou para fora, sem levar perigo.

No último lance da etapa inicial, Brenner recebeu na direita, invadiu a área e cruzou para a entrada de Leo Valencia na pequena área, mas o zagueiro Bosso tocou na bola e conseguiu impedir a conclusão do meia chileno.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo. O Botafogo administrava a posse de bola, enquanto o Audax tentava acelerar o ritmo de jogo, mas seus atletas erravam muitos passes.

O time dirigido por Alberto Valentim passou a se comportar de forma mais agressiva. Aos cinco minutos, Leo Valencia recuperou a bola na intermediária e passou para Renatinho, que chutou rasteiro e obrigou Peric a uma defesa difícil. Um minuto depois, Brenner recebeu na entrada da área, se livrou da marcação, mas chutou errado, encobrindo a trave chilena.

Aos 13 minutos, o Botafogo marcou o primeiro gol. Depois de boa troca de passes, Leo Valencia tocou para Matheus Fernandes, que arriscou da intermediária e surpreendeu o goleiro Peric.

Kieza entrou no lugar de Leo Valencia e, na primeira jogada, aos 15 minutos, investiu pela esquerda e cruzou para Brenner que tocou, de primeira, e a bola se chocou com o travessão.

O time alvinegro seguiu dominando, e, aos 26 minutos, Matheus Fernandes perdeu uma chance incrível de liquidar a fatura. Ele desarmou um adversário na intermediária, investiu sem marcação e chutou para fora, quando tinha tudo para marcar o segundo gol.

O jogo ficou aberto, e o Audax desperdiçou uma grande oportunidade aos 29 minutos. Após cruzamento na área, Ariel Martinez tocou para a pequena área, e Jeraldino, sem goleiro, completou por cima do travessão.

A resposta da equipe da casa veio em grande jogada de Rodrigo Pimpão, que ganhou dos zagueiros e cruzou, mas Bossio salvou, desviando para escanteio.

O técnico Alberto Valentim decidiu tornar sua equipe mais defensiva e trocou o atacante Brenner pelo volante Jean. Kieza passou a ser o centro de referência ofensiva.

Aos 36 minutos, Kieza investiu livre e, diante do goleiro Peric, tentou fazer o passe para Rodrigo Lindoso, mas permitiu o corte da zaga chilena.

O Audax empatou aos 40 minutos em chute de longe de Cabrera, que enganou Jefferson. Nos minutos finais, o jogo ficou aberto, com os dois times procurando o gol.

Aos 44 minutos, foi a vez de Pimpão arrancar livre e errar ao tentar encobrir o goleiro chileno, mandando para fora.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 1 X 1 AUDAX ITALIANO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 9 de maio de 2018 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Michael Espinoza (Peru)
Assistentes: Michael Orue (Peru) e Stephen Atoche (Peru)
Público: 8.251 pagantes
Cartão Amarelo: Brenner, Jefferson, Joel Carli(Bota); Crovetto, Bosso(Aud)
Gols:
BOTAFOGO: Matheus Fernandes, aos 13 minutos do segundo tempo
AUDAX: Cabrera, aos 40 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Renatinho e Leo Valencia (Kieza); Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão) e Brenner (Jean). Técnico: Alberto Valentim

AUDAX: Peric, Bosso, Torres. Manuel Fernández (Escobar) e Crovetto; Cornejo (Jeraldino), Cabrera, Carrasco, Ariel Martinez e Carrasco: Tarifeño (Ledezma). Técnico: Juan José Ribera