<
>

Botafogo e Palmeiras estreiam com empate pelo Brasilerão no Nilton Santos

Um golaço, um gol bizarro e nada de vencedores no Estádio Nilton Santos, nesta segunda-feira, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O Botafogo saiu atrás contra o Palmeiras, mas foi buscar já no fim o empate por 1 a 1.

Guerra deixou os visitantes em vantagem ao completar uma bela jogada de Keno e Dudu, que deu um passe cheio de categoria na área. Aos 36min, Felipe Melo errou na proteção de bola, Igor Rabello furou a finalização, mas aproveitou a sobra e estufou a rede.

Assim, o time de Roger Machado chega a três partidas sem vitórias, uma vez que foi derrotado pelo Corinthians na decisão do Campeonato Estadual e empatou com o Boca Juniors em casa, pela Libertadores.

O duelo ainda marcou o reencontro dos alviverdes com o Alberto Valentim, que foi auxiliar do clube paulista e, inclusive, o comandou interinamente no fim da última temporada. À frente do time alvinegro em 2018, ele conseguiu o título do Carioca.

Pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras receberá o Internacional no Pacaembu, no domingo, às 16h (de Brasília). Um dia depois, o Botafogo visitará o Sport na Ilha do Retiro, às 20h.

O jogo - O Palmeiras iniciou o jogo como manda o manual de Roger Machado: pressionando e sufocando o adversário nos primeiros minutos. A estratégia, porém, assim como nos dois últimos jogos, não surtiu resultado.

Logo, o Botafogo equilibrou e passou a dominar o duelo. As melhores chances alvinegras, no entanto, saíram de erros palestrinos e até mesmo Felipe Melo não foi bem na maioria de suas tentativas de passes.

O meio-campo, como um todo, era o principal problema alviverde. Em entrevista coletiva antes da partida, Roger Machado deixou claro os problemas de posicionamento de Lucas Lima e como isso vem prejudicando a equipe. Além disso, o camisa 20, vaiado no último jogo, voltou a se mostrar pouco participativo.

No intervalo, Roger identificou um dos principais problemas do Palmeiras em campo e trocou Lucas Lima por Guerra. Centralizado, sempre à frente da linha da bola e por vezes recebendo de costas para o adversário, o venezuelano fez tudo o que o treinador pede de seu meia armador e alterou a maneira de o time alviverde jogar.

Assim, aos oito minutos, o meia foi premiado e o Palmeiras abriu o placar. Keno lançou Dudu, que venceu Igor Rabello na velocidade e entrou na área. O capitão esperou a passagem de Guerra, rolou de calcanhar e o camisa 18 deu um toquinho na saída de Gatito Fernández para vencer o botafoguense.

Mesmo com o Palmeiras bem na partida, Roger fez novas mudanças. Primeiro, o treinador sacou Willian e colocou Deyverson. Depois, trocou Bruno Henrique por Moisés. Valentim também fez três mudanças que, ao contrário das alviverdes, surtiram resultado.

Com 36 jogados, em novo levantamento na área do Palmeiras, Felipe Melo tentou fazer a parede em Igor Rabello, mas deixou o zagueiro avançar. O botafoguense furou o primeiro chute, a bola pingou e ele conseguiu acertar a finalização para empatar o duelo.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 PALMEIRAS

Data: 16 de abril de 2018, segunda-feira
Local: Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa) e Sidmar dos Santos Meurer
Público: 8.033 (7.020 pagantes)
Renda: 207.880,00
Cartões amarelos: Marcinho (BOTAFOGO); Diogo Barbosa, Dudu, Felipe Melo e Marcos Rocha (PALMEIRAS)

GOLS
BOTAFOGO:
Igor Rabello, aos 36 minutos da etapa final
PALMEIRAS: Guerra, aos oito minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique (Moisés); Dudu, Lucas Lima (Guerra) e Keno; Willian (Deyverson). Técnico: Roger Machado

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Bochecha (Maros Vinícius) e Matheus Fernandes (Kieza); Léo Valencia e Leandro Carvalho (Rodrigo Pimpão); Brenner. Técnico: Alberto Valentim